Os quadrinhos e o universo gay!

Em outubro, a editora Marvel vai lançar uma revista especial (edição única– One Shot) do personagem Estrela Solar, um dos membros do X-man que assume ser gay sem o menor problema. A editora anunciou, inclusive, que a revista será escrita por um roteirista assumidamente homossexual, o Jim McCann, que já trabalhou em vários títulos da Marvel, inclusive em Young Avengers, que tem um casal gay entre seus personagens.

A edição única do Estrela Polar demonstra uma maior preocupação da Marvel como o público gay. Recentemente, a editora também publicou, na capa da revista do Homem-aranha, um casal de homens trocando carícias. Tudo bem que eles estavam lá no cantinho da ilustração, mas já foi alguma coisa.

Segundo a editora, se as vendas do Estrela Polar forem boas, possivelmente o personagem ganhará uma série própria. Isso o tornará não apenas o primeiro herói gay da Marvel como o primeiro título voltado especialmente para o público homossexual.

Não é de hoje que as histórias dos quadrinhos e o universo gay se cruzam. Até no cinema, o Homem Aranha já esbarrou com um personagem da famosa série gay americana Queer as Folk. Em Spider Man 2, o jovem Michael, interpretado pelo ator Hal Sparks, aparece dividindo o elevador com o super-herói.


A passagem é rápida, mas certamente foi uma referência ao personagem da série que, além de ser fã de quadrinhos, trabalhava numa banca de gibis. A propósito, num dos episódios da segunda temporada de Queer as Folk, durante uma palestra sobre gibis numa universidade, Michael faz uma engraçada relação entre sua sexualidade e o fascínio pelos super-heróis. Disse ele:

"Os rumores são de que a magnífica série de quadrinhos do Capitão Astro foi levado a um fim de duração indeterminada, pela pressão de atitudes negativas acerca de sua sexualidade ambígua. Ambígua o meu cu! Capitão Astro era o mais orgulhoso, o mais gay, e o mais fabuloso super-herói a dar a graça de sua presença nos quadrinhos. Não houvesse ele sido censurado e boicotado por seus covardes distribuidores, estou certo de que o Capitão teria orgulhosamente declarado sua identidade gay ao mundo. Infelizmente, ele nunca terá esta chance. Alguém deve ocupar o seu lugar como o principal super-herói gay do mundo."




E surge Rage, desenhado por Justin, escrito por Michael, e financiado por Brian. A primeira edição da revista está à disposição no site do canal Showtime, mas infelizmente, é restrito aos visitantes americanos. Para os internacionais como nós, a história pode ser lida aqui. Rage é obviamente inspirado nos seus três "criadores". Rage, o herói, é ninguém menos que Brian, enquanto seu parceiro Zephir é Michael dos pés à cabeça. Na primeira aventura do herói, ele não somente salva como também contracena em uma cena romântica com o jovem JT (pra quem não sacou: Justin Taylor), que estava sendo espancado por homofóbicos. Rage e Zephir voam pelos céus de Gayopolis, lutando contra o preconceito e buscando sempre muito sexo.

No Brasil, os personagens gays nos quadrinhos são bem mais raros e sutis. Um deles apareceu no gibi da Tina, personagem do cartunista Maurício de Souza, criador da Turma da Mônica.



No episódio principal da edição nº 6/2009 da revista, que é voltada para o público adolescente, Tina aparece cheia de intimidades com um novo amigo, o que acaba despertando ciúmes em seu namorado. No final da história, todos descobrem que aquele ciúme não tinha fundamento, pois o amigo era gay e tinha inclusive um namorado. Quer dizer, a revista não disse tudo tão claramente assim, o recurso utilizado foi o da sugestão.

Textos e pesquisa: @maltabb e @eliobsb

Fonte:

http://felipemeyer.blogspot.com/

Comentários

  1. perfeito!
    Tenho um tumblr onde posto fotos gays dos héois, aviso de antemão que se tratam, na maioria das vezes, de cenas de sexo explicito.
    http://cartoongay.tumblr.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!