13 de mai de 2011

"Você gosta de homem ou de mulher", indaga vice-diretora a aluno na BA

Visto no G1



Um estudante de onze anos foi suspenso por dois dias de uma escola estadual de Salvador na última sexta-feira (06) porque estaria “fazendo ousadia e indecência” com um colega, segundo a vice-diretora.

Além de perguntar ao aluno sobre a opção sexual dele, a vice-diretora mandou uma carta para a mãe do menino, dizendo que ele não estava sendo respeitado na escola por se comportar de forma inadequada.

O menino estuda no colégio Estadual Armandina Marques, no bairro Pau da Lima, em Salvador. Ele conta que tudo começou por causa de uma brincadeira que foi mal interpretada. “Eu estava balançando a cabeça de um colega e a vice-diretora perguntou se eu gostava de homem ou de mulher”, relata a criança.

Somente o aluno foi para a diretoria e levou uma suspensão de dois dias. O colega que estava brincado com ele não foi punido porque, de acordo com a vice-diretora da escola, estaria sendo assediado.

O aluno punido voltou para casa com uma carta escrita pela vice-diretora. No documento de suspensão ela diz que ele teve um comportamento indecente. A mãe do menino diz que se surpreendeu com a carta. “Ela perguntou a ele se preferia o sexo feminino ou masculino e no final me mandou prestar atenção no meu filho. Eu acho que nessa carta, ela afirmou o que disse ao meu filho. Porque ela mandou eu prestar atenção nele? Eu sei o sexo dele. Ele é uma criança! ”, desabafa a mãe do garoto.

A mãe do estudante, que não quis se identificar, procurou a direção da escola e registrou uma queixa na Secretaria Estadual de Educação da Bahia. Agora ela quer trocar o filho de escola.
A vice-diretora, Magnólia Oliveira, que escreveu a carta de suspensão, confirma tudo o que foi denunciado pela mãe do estudante. “Meu filho, como é que você faz um negócio desses? Você gosta de homem ou de mulher? Você é uma criança!. Eu redigi para que a mãe conversasse com seu filho”, explica a diretora.

A Secretaria Estadual da Educação disse que o comportamento da vice-diretora não está de acordo com a política de educação do Estado e informou que já está tomando providências contra a atitude dela.

Nenhum comentário: