05/02/2013

Parlamento britânico aprova casamento gay em votação inicial


Publicado pelo O Globo

O Parlamento britânico aprovou nesta terça-feira (5), em primeira votação, a legalização do casamento gay, após um debate que provocou um "racha" no Partido Conservador, do premiê David Cameron.
 
A votação foi vencida por 400 votos a 175 na Câmara dos Comuns, a câmara baixa do Parlamento, após mais de 6 horas de acirrado debate.
 
Vários deputados conservadores votaram contra o projeto, defendido pelo primeiro-ministro. O projeto de lei ainda precisa ser aprovado na Câmara dos Lordes, a casa superior do Parlamento, antes de virar lei, o que o governo espera que aconteça em em 2014.
 
O projeto de lei permite a casais do mesmo sexo se casar no registro civil. Ele abre às diversas correntes religiosas a possibilidade de celebrar ou não uniões homossexuais religiosas, conforme queiram à exceção da Igreja Anglicana, majoritária no país, dentro da qual o casamento homossexual continuará sendo ilegal.
 
A legalização dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo, uma promessa de campanha dos liberais-democratas, membros minoritários da coalizão governamental, também permitirá às pessoas que mudarem de sexo permanecer casadas, o que até agora era considerado ilegal.
 
A reforma tem o apoio da oposição trabalhista e da opinião pública no Reino Unido, que desde 2005 permite as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo.
 
Cameron
 
Durante um discurso televisionado feito antes da votação, David Cameron reiterou o seu apoio a esta reforma, afirmando que ela deixará a sociedade britânica "mais forte".
 
"Sou um grande defensor do casamento. Ele ajuda as pessoas a se comprometerem umas com as outras e acredito que é o motivo pelo qual os homossexuais deveriam poder se casar também", disse.
 
"É um bom passo adiante para o nosso país e estou orgulhoso de que nosso governo o tenha dado", disse ele, sem convencer boa parte dos deputados de sua formação.
 
População favorável
 
Segundo pesquisa publicada pelo 'YouGov' no domingo, 55% dos britânicos são favoráveis ao casamento gay e só 36% se disseram contrários.
 
Estes resultados confirmam os da pesquisa lançada pelo governo entre março e junho do ano passado, à qual responderam 228 mil pessoas, 53% favoráveis e 46% contrárias ao casamento entre pessoas do mesmo sexo.
 
Cameron se posicionou pessoalmente favorável a esta legalização, que suscita grande oposição dentro de seu Partido Conservador.
 
O jornal conservador "Sunday Telegraph" acusou Cameron de, ao estimular a votação, colocar o seu próprio partido em risco de "racha" a dois anos das eleições, ao apresentar um projeto que não constava de seu programa eleitoral e, em troca, abandonar um compromisso ao oferecer um incentivo fiscal aos casais casados.
 
Várias congregações, como a majoritária Igreja da Inglaterra e a Igreja Católica, expressaram sua oposição ao projeto, mas outros grupos religiosos como os quacres e algumas correntes liberais do judaísmo estão dispostos a celebrar casamentos entre pessoas do mesmo sexo.
 
A questão da legalização do casamento gay também está sendo analisada pela Assembleia Nacional Francesa.
 

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques