Portaria define combate à homofobia no Maranhão


Publicado no G1
 
A delegada-geral de Polícia Civil, Cristina Meneses, assinou, nesta sexta-feira (15), portaria que disciplina o atendimento a ocorrências de crimes contra a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais). O documento determina que os boletins de ocorrência registrem o nome social da vítima e o teor do crime.
 
A ideia é que a nomenclarura específica direcione melhor as estratégias de segurança, com tratamento diferenciado desde o registro do B.O. “Estamos atendendo uma reivindicação do próprio segmento. Com a motivação de homofobia, as investigações podem chegar de uma maneira mais rápida à autoria desses crimes. Além disso, estamos efetivando uma política de Direitos Humanos”, ressaltou Maria Cristina.
 
Uma nova reunião ficou agendada para o primeiro semestre de março. O encontro pretende discutir as medidas com a Defensoria Pública e com a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Cidadania (Sedihc).
 
 

Comentários