Associação denuncia apostila escolar por conteúdo homofóbico

 
Publicado pelo UOL
Por Felipe Martins
 
Dois meninos não se atraem. Duas meninas também não. Segundo o modelo exposto em uma apostila do Colégio Farias Brito, de Fortaleza, apenas menino e menina podem estar próximos, do contrário o que existe é a repulsão.
 
Segundo denúncia recebida pela ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), o material foi distribuído a alunos do terceiro ano do ensino médio durante uma aula de física e causou constrangimento em alunos homossexuais.
 
Na ilustração sobre o princípio da atração e repulsão, há a imagem de dois meninos e duas setas em sentidos opostos e a palavra repulsão ao lado. No segundo exemplo, duas meninas e, novamente, a palavra repulsão e no último exemplo um menino e uma menina e a palavra atração.
 
Para o presidente da ABGLT, Toni Reis, o material didático é homofóbico. "As pessoas precisam ter a clareza que homofobia não é apenas matar, discriminar, mas também fazer esse tipo de exemplo pejorativo. Esse exemplo de que o igual não pode se atrair. Essa apostila é um incentivo à piada, à brincadeira, ao preconceito", disse.
 
Ainda de acordo com Reis, o estudante do terceiro ano autor da denúncia ficou entristecido não somente com o material, mas também com a forma como foi trabalhado em sala de aula. "Esse garoto contou que o professor fez chacota em sala de aula do material. Ele se sentiu totalmente agredido", declarou.
 
A ABGLT encaminhou a denúncia ao Ministério Público do Ceará e ao Ministério da Educação pedindo a averiguação do caso.
 
Para a professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense Marilia Etienne Arreguy , a apostila é "um absurdo". "Vem de encontro a todas as políticas sociais que tentam discutir a questão da diferença, o respeito à diferença. É inaceitável, um desserviço à sociedade", afirmou.
 
De acordo com Arreguy, o material é uma influência nociva a estudantes ainda em fase de construção de identidade. "Fico revoltada que no terceiro milênio ainda exista esse tipo de concepção."
 
Outro lado
 
Procurado pela reportagem, o diretor superintendente do Colégio Farias Brito, Tales de Sá Cavalcante, rechaçou qualquer viés homofóbico na apostila dedicada aos alunos da instituição. Segundo o diretor, "a imagem pura de duas crianças não tem nada a ver com homossexualismo".
 
"O material foi distribuído, mas não tem nada a ver com homofobia. É um reforço didático apenas. Uma maneira apenas do aluno fixar. São ilustrações de duas crianças, não tem nada a ver com homofobia", disse. "O normal é que o sexo masculino seja atraído pelo sexo feminino, não tem nada a ver com homofobia."
 
"Se a gente quisesse fazer referência ao homossexualismo colocaríamos dois gays no carnaval, o que nós colocamos foi a imagem pura de duas crianças sem nenhuma referência ao homossexualismo. Se a gente fosse homofóbico, a gente usaria essa referência nas apostilas de biologia", concluiu.
 
O diretor afirma que os estudantes homossexuais são tratados com respeito no colégio e suspeita que a denúncia possa ter partido de instituição de ensino concorrente. "Vamos apurar e chegar ao autor disso tudo", declarou.
 
O centro de ensino é composto pelo Colégio Farias de Brito e pela Faculdade Farias de Brito em um total de 13.600 alunos, 11.600 na capital cearense e mais 2.000 em Sobral, município na região noroeste do Ceará. O colégio, fundado há 78 anos, tem alunos das classes de alfabetização ao pré-vestibular. A instituição oferece ainda curso superior em direito, administração e marketing.
 
 

Comentários

  1. Quando estudei repulsão e atração de cargas, na matéria de física, o material didático simplesmente mostrava um circulo com o sinal positivo e um circulo com o sinal negativo para simbolizar as respectivas cargas. E funcionou perfeitamente para ilustrar a matéria. Pior do que estes desenhos é a explicação, é o verdadeiro tapar o sol com a peneira.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!