01/03/2013

Deputado racista e homofóbico indicado para presidir Comissão de Direitos Humanos e Minorias

 
Publicado no Blog do Tas
 
Defensores de direitos humanos e minorias estão indignados e agitadíssimos desde a tarde de ontem. O deputado Marco Feliciano, que ficou “famoso” em 2011 por fazer comentários racistas e homofóbicos nas redes sociais (veja reportagem do Correio Braziliense), foi indicado para presidir a CDHM – Comissão de Direitos Humanos e Minorias no Congresso Nacional.
 
A manobra é creditada ao fato do PT, que ocupava a presidência da Comissão, ter aberto mão dela barganhando poder com o PSC – partido da base aliada ao governo de Dilma Rousseff.
 
No Facebook, Jean Wyllys escreveu que o fato de Feliciano ocupar a presidência da CDHM “descaracteriza a Comissão, mata sua essência e compromete sua história”. O deputado do PSOL-RJ ainda completou: “O fato mostra o quanto o PT está comprometido mais em se manter no poder do que com a defesa dos Direitos Humanos de minorias.”
 
Até para a deputada petista Erika Kokay (PT-DF), ex-vice-presidente da CDHM, a escolha do pastor Feliciano marca uma fase “obscura” do colegiado: “Corremos o risco de mergulharmos no obscurantismo e negarmos a história da comissão. (O nome de Feliciano) não nos tem dado segurança. Posturas homofóbicas e racistas atentam contra os princípios básicos dos direitos humanos”, disse ao Estadão.
 
Como já disse aqui várias vezes, eu sou a favor da convivência entre quem pensa diferente. Os dias que correm- e como correm- produzem uma sensação de urgência e favorecem tendências fundamentalistas. Tudo isso junto prejudica dramaticamente o discernimento e a tolerância para debater visões diferentes. Mais que a tentação do demônio, penso que os dias atuais nos colocam diante da dificílima tarefa de resistir à tentação de sermos donos da verdade. Uma figura mercurial e fundamentalista como Feliciano – para dizer o mínimo sobre o estilo bufão, assertivo e arrogante do deputado pastor- certamenta não conduzirá a Comissão de Direitos Humanos e Minorias a um bom debate.
 
Por favor, leiam sem ódio o que quero aqui deixar bem claro: discordo mas respeito as opiniões do deputado e pastor Marco Feliciano. Ele é um legítimo representante de brasileiros que o elegeram deputado. Apenas não creio que ele seja uma pessoa equilibrada o bastante para presidir a Comissão. Por isso, estou assinando a petição que pede a imediata destituição do deputado Marco Feliciano da Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara dos Deputados.
 
Contra o racismo, o preconceito e a favor do respeito a todas as minorias, convido você também a ler e assinar. Vamos debater o assunto com paz, serenidade e civilidade.
 
Assine a petição: CLIQUE AQUI!

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques