18/04/2013

Candidato à Presidência do Paraguai, Horacio Cartes irrita gays


Publicado pelo O Globo

O candidato que lidera a disputa para Presidência do Paraguai nas eleições do próximo domingo, Horacio Cartes, fez uma série de afirmações polêmicas sobre homossexuais e o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O jornal americano “New York Times” citou uma entrevista para uma rádio feita por Cartes, de 57 anos, que comparou gays a “macacos” e disse o que faria caso seu filho fosse homossexual.
 
- Eu atiraria em meus próprios testículos porque eu não concordo - afirmou, segundo o jornal o candidato que também teria comparado o apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo com o ‘fim do mundo”.
 
O site “Gay Star News” traduziu as falas do candidato do Partido Colorado de maneira menos diplomática. - Eu atiraria em meus próprios testículos porque eu não concordo. Eu arrancaria os meus próprios, sinceramente. Não falta na vida do meu filho - teria dito o candidato de acordo com o site.
 
Entre aqueles que rebatem as observações de Carter está o seu adversário, Efraín Alegre, do Partido Liberal. Alegre não apoia publicamente o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas ainda assim afirma que é uma questão “que precisa ser discutida”. Segundo o candidato liberal, as afirmações de oponente representam “o Paraguai do passado”.
 
Atualmente, o país não tem legislação para o casamento ou união civil de pessoas do mesmo sexo. De acordo com a agência Associated Press, isto não impediu que casais gays pedissem para serem reconhecidos por governos locais como cônjuges depois que os vizinhos argentinos conseguiram legalizar, em 2010, o casamento homossexual.
 
Se Carter for eleito, suas opiniões sobre a questão podem isolá-lo de outros países da América Latina. Além da Argentina, parlamentares uruguaios aprovaram uma nova legislação este mês, tornando-se o segundo país da região a legalizar o casamento gay.
 
 

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques