20/06/2013

Em resposta a protestos, deputados avaliam travar PEC 37 e 'cura gay'

 
Publicado pelo Estadão
 
O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), antecipou a volta a Brasília devido ao crescimento das manifestações nas ruas. Novo protesto está convocado para esta quinta-feira, 20, na capital federal às 17 horas. O voo que traz os políticos tem chegada prevista para São Paulo às 16 horas. Na sequência, Alves embarca para Brasília. O líder do governo, Arlindo Chinaglia (PT-SP), o acompanha na antecipação do retorno. Outros parlamentares que estão na missão oficial também tentam antecipar seus voos de volta, previstos para sexta, 21.
 
A assessoria dos parlamentares já procura formas de dar resposta à população que protesta na rua. Os deputados vão discutir projetos que poderiam ser de agrado dos manifestantes e pretendem travar propostas polêmicas por algum tempo, como a PEC 37, que limita o poder de investigação criminal do Ministério Público, e o da "cura gay", como ficou conhecido o projeto que permite a psicólogos "tratar" a homossexualidade .
 
A situação dos protestos é monitorada pelos parlamentares desde o início da semana. A antecipação da volta foi decidida depois de as manifestações ganharem força nos últimos dias. A agenda oficial previa a volta para sexta-feira, mas alguns pretendiam esticar o fim de semana sem retornar a Brasília.
 
Além de Alves e Chinaglia, estão na Rússia os líderes do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), do DEM, Ronaldo Caiado (GO), e do PPS, Rubens Bueno (PR), além dos deputados Bruno Araújo (PSDB-PE), Fábio Ramalho (PV-MG) e Felipe Maia (DEM-RN).
 
 

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques