10/06/2013

Príncipe Harry defendeu soldado gay de ataque homofóbico, diz jornal

 
Publicado pela Folha
 
Um ex-companheiro do exército britânico agradeceu o príncipe Harry por salvá-lo de seis soldados que ameaçavam atacá-lo por conta se sua sexualidade no Canadá em 2008.
 
James Wharton, que trabalhou com o príncipe durante exercícios militares, escreveu sobre o incidente no livro "Out in the Army", segundo informou o jornal "Daily Mail".
 
Wharton contou que, durante os quatro meses em que esteve no Canadá, sofria ameaças de seis soldados até que decidiu informar Harry sobre o que estava acontecendo.
 
"Eu disse para ele: 'Eu acho que estou prestes a ser morto pela infantaria'. Eu falei para o Harry exatamente o que acontecia. Ele estava com um olhar de espanto em seu rosto. Eu não conseguia conter as lágrimas", afirmou o soldado.
 
Após ouvir as queixas, o filho do príncipe Charles teria dito que tomaria providências. "Ele disse: 'Eu vou resolver essa merda de uma vez por todas'".
 
O príncipe teria saído e retornado logo em seguida. "Ele voltou 10 minutos depois e me disse que o problema estava resolvido".
 
Wharton deixou o exército no início de 2013 e disse ter uma enorme dívida de gratidão. "Sempre serei grato ao Harry e nunca esquecerei o que aconteceu", afirmou.
 
 

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques