19/07/2013

Aparência de filho de Ronaldo Fenômeno faz gays vomitarem homofobia internalizada

 
Publicado pelo NLucon
 
Foi só descer a timeline do Facebook nesta quarta-feira [17], que me deparei com comentários de conhecidos gays acerca da sexualidade de Ronald, o filho mais velho do ex-jogador Ronaldo Fenômeno. Tudo porque o garoto, que está com 13 anos, atualmente ostenta cabelos alisados, mechas loiras e foi visto ao lado de um amigo no aeroporto, que vai passar as férias junto com a família em Ibiza, na Espanha.
 
As fofocas davam conta que o visual era semelhante ao de Maria Gadú, que o tal amigo era muito “suspeito” e que logo ele estaria “confundindo” mulher com travesti assim como o pai.
 
Porém, mais que especular a vida sexual de Ronald [que sinceramente ficou muito mais moderno com o novo visu], me surpreendi com tal discurso tortuoso de LGBTs. Afinal, será que dá para considerar alguém qualquer coisa que seja somente pela aparência? Será que somos tão retrógrados ao ponto de achar que um hétero não pode ter um amigo mais próximo? Ou alisar o cabelo? Será que ainda achamos que as travestis enganam as pessoas?
 
E, o pior, será que ainda vemos a homossexualidade como uma ofensa ou uma maneira de desqualificar o outro?
 
 
Essa reprodução impensada é fruto da homofobia internalizada – sim, palavrinha tão utilizada e desgastada, a qual muitos de nós reproduzimos cotidianamente. Claro! O gay nasceu e foi criado em uma sociedade heteronormativa e machista, logo está carregado de pensamentos do tipo! Ele aparece quando desqualificamos alguém da roda por “ser muito gay”, quando rejeitamos LGBTs no Facebook, quando dissemos não gostar de ver um beijo gay em público, quando assumimos preferir ser héteros, quando gritamos “Feliciano, sua passiva” em uma manifestação. Ou quando chamamos um galã de gay para tirar a virilidade dele.
 
Quanto aos que “apenas” tinham a intenção de tirar uma com a cara de Ronaldo, que em 2008 se envolveu em um barraco com a travesti Andreia Albertini, saiba que a história teve um fim trágico. Quantos aqueles que acham que as pessoas devem sair do armário, talvez devam respeitar o espaço e o tempo de cada um. Afinal, que diferença faz se Ronald é gay ou não? Já para quem procura uma solução mágica para não cometer tais deslizes, pense um pouco antes das piadinhas e reflita se não está tentando combater a homofobia na via da própria homofobia.
 
Para Ronald, um só desejo: se joga, boas férias!
 
 

3 comentários:

Cláudio Nóvoa disse...

Ah, bom! Pensei que eu estaria sozinho!
Escrevi esse texto no Feicebuque há três horas:
RONALDO - AQUELE! - DÁ PITI E DIZ QUE PROCESSA TODOS QUE CHAMARAM SEU FILHO DE BIBINHA

Tanta coisa pra ser dita e o povo todo fica se ocupando quase a semana toda se o filho mais velho do RONALDO FENÔMENO, RONALD, é bibinha ou não.

Tudo porquê o jovem de 13 anos foi fotografado na terça (16) no aeroporto do Rio de Janeiro com um amigo a caminho da Espanha, de mochilinha rosa e exibindo um novo visual - fez chapinha e luzes naquele cabelinho 'tonhonhóim' que ele tinha, aliás igual ao do Papi.

Papi RÔ - aquele mesmo que a-do-ra uma MULHER BANANA, se é que vocês me entendem - disse que vai processar todo mundo que insinuar que seu primogênito é biba.

AH, RONALDO, PARA VAI? Se cada travesti carioca ou paulistano contasse meia história sua, daria uma enciclopédia com mais de 30 volumes...

Você nem cria o menino...

Na quarta, RONALD já foi visto com o amigo e o global BRUNO DE LUCCA numa balada em Ibiza, numa buatch que jurou que pra entrar tem de ter 18 anos - ‪#‎meenganaqueeugosto‬

O que importa para mim é que o RONALD é um menino inteligente, feliz e muito bem criado pela mãe, MILENE DOMINGUES - que aliás, conheço desde quando ela era mais nova que o filho.

Depois, o que interessa se o rapaz é biba ou não?

Cansado dessa 'PATRULHA DO CU ALHEIO'.

Depois vocês reclamam do INFELICIÂNUS, DO SILAS SALAFRÁRIA, DO JAIR BOLSA CHANNEL SONARO....

‪#‎mepoupemne‬

Fotos: Jornal 'O Dia'/RJ

Cláudio Nóvoa
www.blogdeklau.blogspot,com

Anônimo disse...

A pergunta básica a todos que estão criticando o filho do Rolando em ele ser gay ou não?

Quem é que emprestou o rabo ai, se tá doendo não é do de vocês deixem o guri curtir a vida como ele quiserem, e não esqueçam do velho ditado"A BOCA FALA, O CU PAGA" OU SEJA, VOCÊS AINDA PODERÃO TER UM FILHO GAY AMIGOS.

jeronimo nascimento disse...

chato isso,gostei dos pseudônimos dos deputados.

Marcador Em Destaques