Daniela Mercury critica cena de Bárbara Paz durante gravação do "Altas Horas"


Visto na Folha 

O clima ficou estranho entre Daniela Mercury, 48, e Bárbara Paz, 38, durante gravação do "Altas Horas", há duas semanas, segundo o jornal "O Dia". 

O apresentador Serginho Groisman conversava com Bárbara sobre a cena em que Edith, sua personagem em "Amor à Vida", conta para toda a família que Félix (Mateus Solano), seu marido, é gay. 

Após a exibição da cena para para o público, Daniela comentou que não tinha gostado: "Achei essa cena um horror, um desrespeito. O que é isso?" 

Bárbara tentou explicar: "Mas você vê a novela diariamente? Essa cena está dentro de um contexto." 

Sem ficar convencida, a cantora respondeu que achava de muito "mau gosto tratar um gay dessa forma". 

Com previsão de ir ao ar no dia 7 de setembro, o diário ainda afirma que entrou em contato com a Globo para saber se a discussão vai ao ar. 

"Como todo programa de auditório pré-gravado, o 'Altas Horas' pode ter um tempo maior captado do que sua duração no ar e ele precisa ser adequado à sua exibição. O programa tem no mínimo quatro convidados falando de assuntos diferentes, duas ou mais bandas e quadros diversos. O critério da edição é artístico e leva em conta deixar o programa dinâmico, divertido e atual", respondeu a assessoria da emissora. 

Comentários

  1. Burra Daniela Mercury não é! Então resta saber pq ela bancou a idiota no programa. Pela narrativa que li a coisa era clara havia um contexto para a cena. Além disso a atriz interpreta um texto escrito por outra pessoa. Não existe ponto de vista da atriz na cena. Daniela Mercury tá achando que é "Caetano" e quer dar sua opinião em tudo agora. Não é por aí bahianinha... vale a regra: "Menos é Mais"

    ResponderExcluir
  2. Bicho chato é bahiano! Se acha essa sapa do Axé hem? Puta que pariu do caralho a quatro. Que bombril chato essa comedora de acarajé tem!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, me surpreendi muito mais com os comentários preconceituosos com os baianos e com os negros do que a própria notícia. Estou em choque! De que adianta gritar contra a homofobia se pessoas como esses dois anônimos reforçam o racismo chamando uma mulher de "bombril" e reforçam uma "xenofobia interna" chamando uma cantora pejorativamente de "bahianinha" e "bicho chato é bahiano!"? Que horror! Temos que lutar contra todas as opressões de sexo, cor, orientação sexual em conjunto!

    Quanto a notícia, acho que ela tem todo o direito de expressar o que sentiu ao ver a cena, deslocada ou não de seu contexto. Não vejo a novela e nem acompanho a carreira de nenhuma das envolvidas para dizer se a cena foi ou não preconceituosa, mas acredito que os autores de novela deveriam ter mais consciência de seus papeis na sociedade enquanto formadores de opinião - até porque milhares de pessoas assistem novela diariamente - para mostrar que o preconceito existe sem reforçá-lo ao mesmo tempo em que deveriam fugir dos estereótipos que atingem os e as homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!