Kevin Rudd promete tentar legalizar casamento gay se for reeleito


Visto no Diário de Notícias 

O primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, prometeu hoje apresentar uma proposta de legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo se for reeleito em Setembro.

Rudd disse que, se for reeleito a 07 de Setembro, apresentará num prazo de 100 dias uma proposta de lei para tornar possível o casamento homossexual na Austrália, tendo sido o primeiro líder do Governo australiano a fazer tal promessa.

"Francamente, em 2013, acho que já chegou o momento de pormos este debate amargo atrás das costas", disse Rudd, que se tinha manifestado anteriormente contra o casamento homossexual, em declarações aos jornalistas.

O primeiro-ministro australiano constatou que esta é uma reforma que milhões de australianos esperam há muito.

"Há muito tempo que penso no significado do casamento e não escondo o facto de que esta tem sido uma viagem para mim. É uma discussão difícil e não vou forçar ninguém. Acredito que, independentemente de quem amemos, todos seremos capazes de fazer a mesma promessa que eu fiz com Therese há 30 anos. Todos deveriam ser autorizados a casar com quem amam", defendeu.

Apesar do seu Partido Trabalhista ter alterado a sua posição em Dezembro de 2011 para defensor da legalização do casamento gay, Rudd e a sua antecessora Julia Gillard sempre se opuseram à medida.

As uniões entre pessoas do mesmo sexo são possíveis na maioria dos Estados australianos, mas, porque o casamento está dependente de legislação federal, esses casais não são formalmente reconhecidos como casados pelo Governo.

Comentários