12/11/2013

Bangladesh reconhece 'hijras'como terceiro sexo

 
Publicado pelo Parou Tudo
 
O primeiro-ministro de Bangladesh, Shiekh Hasina, anunciou, na segunda-feira, 11, que o governo do país deve reconhecer os “hijras” como um terceiro gênero.
 
Em sua maioria fisiologicamente masculinos mas com identidade feminina e associados como transexuais, os “hijras” não se sentem mulheres nem gays.
 
Com a decisão do governo, eles, agora, poderão ser identificados como “hijras” em todos os documentos, inclusive passaportes.
 
A medida visa acabar com a discriminação na educação, saúde e habitação. “Há ao menos 10 mil hijras em Bangladesh”, afirmou o secretário de Gabinete, Muhammad Musharraf Hossain Bhuiyan.
 
Muitos hijras ganham a vida como profissionais do sexo ou mendigando. Parte da população acredita que pode ser amaldiçoada por hijras, então, lhes dá dinheiro nas ruas. A medida pode ajudar a inibir a perseguição e a discriminação. Já a homossexualidade é punida com prisão de até 10 anos no país.
 
 

Um comentário:

Bastian Silva disse...

Acho que rotular toda uma população não vai realmente ajudar a combater a perseguição e a descriminação. Para começo de conversa, eles deveriam 'legalizar' a homossexualidade, só acho. Curioso que todo mundo fique puto com a Rússia e suas leis homofóbicas (nada contra, claro, estou disposto a xingar o Putin a hora que for), mas ninguém protesta contra Bangladesh e tantos outros países com leis abertamente homofóbicas. Não sei bem por onde começar, mas acho que matar a hipocrisia é um bom começo.
Ótima notícia e lindo blog! Beijo na bunda xD

Marcador Em Destaques