15/11/2013

Filme de James Franco vence o Festival Mix Brasil


Publicado pela Folha
 
O 21º Festival Mix Brasil de Cultura e Diversidade anunciou nesta quarta-feira (13) os vencedores de sua premiação cinematográfica, selecionados pelo júri e pelo público.
 
O destaque ficou para a vitória de "Interior. Leather Bar.", filme de James Franco e Travis Mathews, que ganhou o prêmio de melhor documentário.
 

 
O filme chegou a ser censurado na semana passada, na abertura do festival, no Centro Cultural São Paulo, quando teve cenas de sexo oral entre homens e masturbação cortadas.
 
"Não dá para mostrar um monte de paus para as autoridades", disse André Fischer à Folha sobre os cortes. Estavam presentes na ocasião Rogério Sotilli, secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, e Marcelo Araújo, secretário de Estado da Cultura de São Paulo. Segundo Fischer, a princípio, era possível que a ministra da Cultura, Marta Suplicy, também comparecesse.
 
Escolhido pelo júri popular como melhor curta nacional, o filme "Laio", do paulistano Daniel Grinspum, trata do ataque homofóbico que ocorreu na Paulista, quando um grupo de amigos foi atacado com uma lâmpada. O curta mostra o acontecido pelo lado do agressor, vivido pelo ator Giovanni Gallo.
 
O curta sobre um relacionamento entre duas mulheres, "O Amor Que Não Ousa Dizer Seu Nome", de Bárbara Roma, levou o Coelho de Ouro, prêmio para o melhor curta nacional eleito pelo júri técnico.
 
Eleito o melhor filme no Festival de Gramado, "Tatuagem" foi escolhido pelo público do Mix Brasil como melhor longa nacional.
 

 
O prêmio Ida Feldman, entregue a uma pessoa que se destaque ao longo do festival, foi dado a Lufe Steffen, diretor do documentário sobre a noite gay paulistana nos anos 1960, 70 e 80, "São Paulo em Hi-Fi".
 
O júri desta edição do Mix Brasil era formado pelo ator e diretor John Cameron Mitchell, por um representante do Festival de Cinema Berlim, Michael Stütz, pela cineasta brasileira Claudia Priscill, e pela diretora adjunta do Festival Internacional de Curtas de São Paulo, Beth Sá Freire.
 
Veja abaixo a lista completa dos premiados.
 
* Júri Popular
Melhor Curta Estrangeiro - "Yeah Kowalski", de Evan Roberts
Melhor Documentário - "Interior. Leather Bar.", de James Franco e Travis Mathews
Melhor Longa Estrangeiro - "Além da Fronteira", de Michael Mayer
Melhor Curta Nacional - "Laio", de Daniel Grinspum
Longa Nacional - "Tatuagem", de Hiton Lacerda
Prêmio Ida Feldman - Lufe Steffen
Premio Canal Brasil de Incentivo ao Curta Metragem (de R$ 15 mil) - "Linda, Uma História Horrível" de Bruno Gularte Barreto.
Premiados pelo Júri Técnico
Melhor direção de arte Rafael Aidar e equipe de produção por "Pacote"
Melhor Fotografia Bruno Polidoro por "Linda Uma História Horrível"
Melhor Roteiro Felipe Cabral por "Rótulo"
Melhor Interpretação Felipe Cabral por "Rótulo"
Melhor Interpretação Daniela Glamour Garcia por "O Amor que não ousa dizer seu nome"
Melhor Direção Rafael Aidar por "Pacote"
Melhor curta metragem nacional Troféu Coelho de Ouro 2013 "O Amor Que Não Ousa Dizer Seu Nome" de Bárbara Roma.
 

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques