06/11/2013

Vídeo testa reação de crianças a pedido de casamento gay

Visto na Revista Lado A


A premiada produtora Fine Brothers, dos irmãos cineastas Benny e Rafi Fine, filhos de rabinos e criados em Nova York, trouxe esta semana na série “Kids React” (Reação das Crianças), no You Tube, um interessante experimento com crianças de 05 a 13 anos assistindo a dois pedidos de casamento de pessoas do mesmo sexo. Das 13 crianças que participaram do teste realizado na Califórnia, em que precisavam assistir a cena, comentarem e responderem perguntas, apenas uma delas se mostrou totalmente contrária ao casamento gay, o mais estranho foi que ela era a mais nova de todas. Algumas não sabiam o que era ser gay, ou que pessoas do mesmo sexo poderiam se casar, demonstraram surpresa mas encararam com naturalidade o fato de duas pessoas se amarem e quererem ficar juntas.

O vídeo recebeu mais de 2 milhões de visitas em apenas 48 horas. As crianças assistem o vídeo e comentam o que veem. Algumas delas mostram surpresa ao ver duas pessoas do mesmo sexo e demoram para entender o que se passa na primeira cena de flash mob. As meninas se mostram mais a vontade com o tema, mas os meninos, na maioria, dizem que entendem que todos devem ter os mesmos direitos. Na rodada de perguntas, um menino de 5 anos diz que assistiu o Justin Bieber se casando, e fica decepcionado ao saber que não era o cantor.

Aos poucos o entrevistador cobra opiniões sobre o fato de apenas 14 estados dos 50 dos EUA reconhecem o casamento gay, que há países em que há pena de morte a pessoas homossexuais, que tentam “curar” homossexuais e ainda que tem religiosos que são contra pois nos seus livros sagrados há condenação aos homossexuais. As respostas surpreendem, principalmente dos mais velhos. “Eu tenho vergonha de viver em um mundo assim”, “As pessoas nascem assim”, “Se tem medo que alguém dê em cima, é só responder como se fosse uma pessoa do sexo oposto que você não gosta: não estou a fim”.

Uma das garotas diz que tem um amigo gay, outra criança diz que isso não afeta a amizade. A maioria das crianças pensam que ser gay é algo natural, e comparam o preconceito contra os gays ao racismo e aos direitos negados às mulheres no passado. No fim, eles mandam mensagens aos gay. “It´s get better” (Isso vai melhorar), “Se alguém não te aceita é porque não é seu amigo”, dizem eles que acreditam que o casamento gay estará legalizado no futuro, quando forem adultos. Outros já acham que as pessoas são egoístas e talvez isso não aconteça.


Confira o vídeo emocionante:

Um comentário:

leandro disse...

So queria saber qual musica que se passa no segundo video do pedido lesbico

Marcador Em Destaques