Foi preso homem que ameaçou matar a própria irmã lésbica caso fizesse sua filha "virar" gay

 
Publicado pela DM
 
Gordon Bissionnette, 46 anos, foi preso depois da noite de Natal depois de ameaçar a própria irmã de morte caso sua filha tornasse lésbica. Ele também convidou seu irmão para participar de um possível assassinato e ameaçou sua mãe caso ela contasse alguma coisa para filha.
 
O caso aconteceu em Connecticut, nos EUA, e acabou com a prisão de Gordon. A denúncia foi feita por sua mãe, Clelie Bissonnette, com quem ele ainda mora. Em depoimento prestado à policia Clelie afirmou que o filho a mataria se ela encontrasse a filha, Corinne Bissonnette, que é assumidamente lésbica.
 
 
Corinne vem recebendo uma série de ameaças por ser lésbica. Seu irmão envia mensagens por celular e diz para parentes mais próximos que matará Corinne.
 
"Ela não pode falar comigo. Eu quero executar ela. Eu vou matar essa gay. Vou colocar uma bala na cabeça dela. Se ela fizer minha filha virar gay, eu vou matá-la. Vou estourar seus miolos", afirmou em uma mensagem de voz enviada para seu irmão, Brian Bissonnette. Brian enviou para a polícia oito mensagens de voz para ajudar na investigação.
 
De acordo a Polícia de Plainville, as mensagens de Gordon expressavam sua desaprovação quanto a orientação sexual de sua irmã. Mensagens também registraram que Gordon estaria em guerra com a irmã e sua esposa, Jen Tremley, usando várias vezes o termo "destruí-las".
 
Em depoimento Gordon admitiu à polícia que deixou mensagens de voz, mas não se lembrava exatamente do que havia dito porque estava bêbado.
 
Gordon foi preso no dia 26 de dezembro e foi acusado por intimidação em segundo grau com base no preconceito e intolerância do caso. Foram emitidas quatro ordens de proteção, para mãe de Gordon, seu irmã, sua irmã e a esposa de Corine. Ele será mantido sob custódia da polícia e deverá comparecer no Bristol Superior Court onde será julgado.
 
 

Comentários