10/02/2014

Capitã da seleção da Inglaterra admite ser gay: "vivia uma mentira"

 
Publicado pelo Terra
 
Cada vez mais atletas conseguem juntar a coragem suficiente para assumir sua orientação sexual. Um dia após o promissor jogador de futebol americano universitário Michael Sam dizer à ESPN que é gay, foi a vez de a zagueira Casey Stoney assumiu sua homossexualidade. Em entrevista à BBC, a capitã da seleção da Inglaterra contou os motivos para ter "saído do armário".
 
"Eu estava vivendo uma mentira. Eu nunca escondi no meio do futebol, porque é aceito, mas para o mundo de fora eu nunca falei sobre minha sexualidade", disse Stoney, que foi capitã da equipe britânica nos Jogos Olímpicos de Londres e já jogou 116 partidas com a seleção inglesa.
 
"Acredito que é muito importante me assumir como uma jogadora gay porque existem tantas pessoas sofrendo por serem gays. Você ouve sobre pessoas que tiram a própria vida porque são homossexuais. Isso nunca deveria acontecer. Como eu posso esperar que as pessoas se revelem se eu não estiver disposta a fazer a mesma coisa?", questionou.
 
 
A jogadora do time feminino do Arsenal contou que teve como inspiração o saltador Tom Daley, que conquistou a medalha olímpica de bronze em 2012 e que no último mês de dezembro publicou um vídeo em que se declarava homossexual. A reação positiva do anúncio do atleta motivou Stoney. "Eu pensei: 'uau, o mundo está mudando e é minha vez de levantar e contar meu lado da história'", disse a jogadora.
 
Outros jogadores de futebol assumiram sua orientação sexual recentemente. O alemão Thomas Hitzlsperger, ex-jogador da seleção da Alemanha e de equipes Stuttgart, Aston Villa, Lazio, West Ham e Wolfsburg, anunciou no início de janeiro que é gay. Em 2013, o americano Robbie Rogers assumiu sua orientação sexual e se aposentou, mas foi chamado para jogar pelo Los Angeles Galaxy.
 
Stoney ainda criticou o fato de que Rússia e Catar terem sido escolhidas como sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022, respectivamente. "Eu não irei para a Rússia ou o Catar para a Copa porque não serei aceita lá", afirmou a inglesa.
 
 

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques