Homem que encontrou corpo de Philip Seymour Hoffman seria amante do ator

 
Publicado pelo Msm Entretenimento
 
Em entrevista publicada pelo 'The National Enquirer' nesta quarta-feira, 5 de fevereiro, o escritor David Bar Katz, que encontrou Philip Seymour Hoffman já sem vida no domingo, 2 de fevereiro, no apartamento do ator em Nova York, revelou ter mantido um relacionamento gay com o astro da franquia 'Jogos Vorazes'. 'Nós éramos amantes homossexuais. Nós tínhamos um relacionamento', teria dito o escritor, que em sua página no Facebook exibe uma foto ao lado de Hoffman como imagem de capa.
 
Philip Seymour Hoffman havia se separado da companheira Mimi O'Donnell antes do último Natal, com quem viveu por 14 anos e teve três filhos, Cooper, de 10 anos, Tallulah, de 7, e a caçula Willa, de 5. O ator na época deixou a mansão em que a família vivia em Manhattan, avaliada em quase R$ 10 milhões.
 
Ainda segundo a reportagem do 'The National Enquirer', familiares de Hoffman reforçam a tese de que o ator de 46 anos antes de morrer estava confuso entre manter a sua família ou adotar de vez um estilo de vida gay. Amigos também reportaram que o dilema sobre a própria sexualidade e o vício em heroína foram os dois principais fatores que destruíram a relação de Hoffman e Mimi.
 
David Bar Katz, inclusive, teria afirmado ter visto o falecido ator usando cocaína na noite anterior à sua morte. Foi o escritor também que havia dito na imprensa que Hoffman estava sóbrio uma semana antes da tragédia.
 
 

Comentários