21/02/2014

Robert De Niro produz documentário sobre seu pai, um artista gay

 
Publicado pela GQ Brasil
 
PAI DO ATOR ERA UM PINTOR ABSTRATO QUE, NOS ANOS 1950, SEPAROU-SE DA MULHER QUANDO PERCEBEU QUE ERA HOMOSSEXUAL
 
Robert De Niro, um cara que nunca expôs muito da sua vida pessoal na mídia, decidiu mostrar detalhes bastante íntimos de sua família em um documentário produzido por ele para a HBO. A obra, que vai ao ar em junho nos Estados Unidos, foi baseada no diário do pai dele: um pintor que se separou da mulher, a mãe do ator, quando percebeu que era homossexual.
 
Robert De Niro Sr., o pai, manteve uma boa relação com a ex-mulher depois do divórcio e esteve muito presente na vida do filho, que só iria descobrir o motivo da separação vários anos depois. “Eu fiz isto por ele”, disse De Niro, o filho, durante a apresentação do documentário no Sundance Film Festival, festival de cinema que acontece todo ano em janeiro. O filme é, diz ele, uma homenagem ao pai, cujas pinturas foram exibidas em galerias do mundo todo.
 
 
A princípio, o documentário seria apenas um trabalho pessoal, para ser dividido com a família, mas os produtores convenceram De Niro a compartilhá-lo com o mundo.
 
O pai de De Niro era um pintor abstrato que, por volta dos anos 1950, começava a ter sucesso com seus quadros, mas estava sentimentalmente insatisfeito e havia caído em depressão. O documentário, chamado Remembering the Artist Robert De Niro Sr., tem 40 minutos de duração, e estreia na HBO em junho. O pintor morreu em 1993, vítima de um câncer na próstata, aos 71 anos.
 
 

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques