Em vídeo quente, time de futebol americano da Itália tira a roupa contra a homofobia

 
Publicado pelo O Dia
 
“Um de nós é gay, mas a bunda todos nós damos a vocês”. Com essa irônica e provocativa o time de futebol americano da Itália Bergamo Lions tira sarro da homofobia em um vídeo que mostra que o cotidiano de um atleta pode nada se distinguir de estereótipos associados a homossexualidade. Então são mãos que massageiam os jogadores, roupas coladas ao corpo e um coletivo de belas bundas de fora.
 
Besuntar-se de óleo não é gay Roupa apertada não é gay Abraço forte não é gay E nem hétero
 
As frases aparecem no vídeo intercaladas com o cotidiano dos jogadores no clube que, dependendo do ponto de vista, pode ser algo banal para alguns e altamente erótico para outros. A frase final Uno di noi e’gay, ma il culo lo ve facciamo tutti brinca com um ditado popular local e pode tanto significar o escrito no início desta matéria como também “Um de nós é gay, mas arrebentamos todos vocês”.
 
 
 
A produção é uma ideia de um dos jogadores do time, Pietro Bailo, amigo de um conhecido ator da televisão italiana, Carlo Gabardini. Astro de um programa de grande audiência, ele enviou uma carta ao jornal La Reppublica demonstrando tristeza e revolta com o suicídio de um jovem homossexual que, em um vídeo publicado no Youtube, revelava a decisão de tirar a vida por não aguentar mais os abusos e a tortura psicológica que sofria por ser gay. Gabardini também participa da campanha como o número 80 do time.
 
Para outro jogador do time, Vito Carminati, o vídeo também é importante para o combate ao preconceito no esporte contra homossexuais. “Não teríamos qualquer problema se um dos nossos jogadores fosse homossexual. A homofobia é um problema sério, embora muitos não queiram admiti-lo. Você pode empurrar os mais vulneráveis a medidas extremas. Nós dizemos não”.
 
O vídeo está na plataforma Le Cose Cambiano, criada por ativistas daquele país para apoiar jovens que estejam passando por dificuldades em lidar com a orientação sexual. Além do vídeo do time de futebol, estão disponíveis depoimentos de homens e mulheres que passaram por períodos turbulentos na adolescência, mas que conseguiram superar aquela fase e viver sem medo a forma de expressar a sexualidade.
 
Veja postagem no O Dia : clique aqui!
 

Comentários