Morre nos EUA um dos primeiros jogadores da Liga de Futebol Americano a afirmar-se gay


Publicado pelo PortugalGay
 
Morreu aquele que foi o segundo jogador da NFL a declarar a sua orientação sexual depois de deixar o desporto.
 
Roy Simmons um de seis irmãos desde cedo destacou-se no desporto tendo, quando adolescente, recebido várias ofertas de bolsas de estudo por parte de algumas faculdades, optando pela Georgia Tech.
 
Foi jogador da National Football League (a liga de Futebol Americano nos EUA) por quatro anos dos quais três ao serviço do Giants e um pelos Redskins. Apelidado pelos colegas desde a escola de “Sugar Bear” os treinadores viam nele grande potencial mas também grande preocupação devido à sua complicada vida social, ligada ao álcool e ás drogas.
 
 
Foi em 1992 no talk show de Donahue que, na companhia de uma ex-namorada e de familiares, Simmons revela a sua orientação sexual passando assim a ser o segundo atleta da NFL a fazer o “coming out”. Mas obviamente não era o único jogador homossexual na altura. Butch Woolfolk que jogou ao lado de Simmons no Giants disse que conheceu durante os tempos de atleta quatro jogadores homossexuais e Simmons não era um deles.
 
Antes de Simmons, o jogador Dave Kopay tinha afirmado abertamente a sua homossexualidade em 1975. Dave acredita ter sido excluído de equipas mais importantes por causa da sua orientação sexual, mesmo que a mesma não fosse conhecida abertamente pelo público. Dave Kopay tornou-se um embaixador pela igualdade no desporto e inspirou vários outros jogadores a "saírem do armário", incluindo o próprio Roy Simmons.
 
Roy Franklin Simmons nasceu a 8 de Novembro 1956 na cidade de Savannah no estado de Geórgia, morreu no último dia 20 vítima de uma pneumonia no seu apartamento no Bronx em Nova Iorque com 57 anos.
 

Comentários