28/05/2014

Robert de Niro fala sobre pai homossexual em rara entrevista



Publicado pelo TN Online 

O ator Robert de Niro, acostumado a interpretar papéis "durões" como gangsteres, chefes da máfia e boxeadores, costuma falar pouco sobre sua vida pessoal.

No entanto, com a aproximação da estreia do documentário "Remembering the Artist Robert de Niro Sr.", sobre seu pai, De Niro resolveu se abrir. Pela primeira vez, falou sobre a convivência com o pai, que era homossexual, numa entrevista para a revista "Out".

De Niro o descreveu como "um grande artista, sempre". Seu pai tem o mesmo nome que ele e morreu há 20 anos, devido a um câncer.

"É, acho que ele tinha problemas [pelo fato de ser gay], sendo daquela geração, principalmente por ser de uma cidade pequena", afirmou o ator de "Touro Indomável", fazendo referência ao fato do pai ser de Syracuse, no Estado de Nova York. 


"Eu não sabia bem disso [o fato de seu pai ser homossexual]. Eu queria que tivéssemos conversando muito mais sobre isso. Minha mãe não queria falar sobre as coisas em geral, e você não se interessa pelo assunto quando é mais novo." 

Admitindo ficar muito emocionado ao falar sobre o pai, o ator de 70 anos disse que os dois não eram "o tipo de pai e filho que jogam beisebol juntos, como você pode supor".

 "Mas nós tínhamos uma conexão. Eu não ficava muito com ele porque minha mãe e ele eram separados e divorciados. E como eu falo no documentário, eu cuidei dele de certa maneira." 

"Ele era ausente, de algum modo. Ele era muito amável. Ele me adorava. Como eu faço com meus filhos", completou.

Robert de Niro sênior era pintor. No documentário, que estreia na HBO americana em junho, o ator conta a história do pai por meio de seus diários.

No entanto, ele diz não ter lido todos eles, embora prometa que vá fazer isso "com certeza".

"Senti que era minha responsabilidade fazer um documentário sobre meu pai. Eu sempre planejava isso, mas nunca cumpria. Pelos meus filhos, eu quero que eles parem e pensem e percebam que, às vezes, você tem que fazer as coisas agora em vez de depois, porque depois pode ser daqui a 20 anos -e isso pode tarde demais." 

A entrevista de Robert de Niro faz parte da edição de junho e julho da revista "Out".

Veja direto na TN Online


Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques