Wagner Moura: "Esse filme quer quebrar o estereótip​o de que o gay não pode ser viril"


Publicado pelo GuiaFolha 

Com previsão de estreia para o dia 15 de maio, "Praia do Futuro" promete causar burburinho entre os espectadores com o nu frontal de Wagner Moura ("Tropa de Elite") e do alemão Clemens Schick ("007 - Cassino Royale"), que interpretam um casal gay na trama.

. "O Brasil é um país conservador, e o filme quer quebrar o estereótipo de que gay não pode ser militar, herói, viril", diz Moura, que dá vida ao guarda-vidas Donato, cearense que trabalha na Praia do Futuro. "É um personagem complexo. Ser gay é só mais uma das características", completa o ator.

O guarda-vidas entra em crise profissional quando não consegue salvar uma vítima de afogamento, ao mesmo tempo em que inicia um relacionamento amoroso com Konrad, amigo do morto.

Donato viaja, então, para Berlim, para passar uma temporada com Konrad, e resolve ficar, sem avisar a família. Anos depois, seu irmão Ayrton, interpretado por Jesuíta Barbosa ("Tatuagem"), vai para a Alemanha para ter notícias dele.


O filme, do diretor Karim Aïnouz ("O Céu de Suely" e "Madame Satã"), trabalha bastante com o silêncio dos personagens e com improvisações, mesmo que Moura, Schick e Barbosa tenham ensaiado por vários meses.

"A cena do elevador era algo que nem o Karim sabia como fazer", conta Barbosa sobre o momento de reencontro dos irmãos, que não se viam há muitos anos. 

Veja postagem direto no GuiaFolha: CLIQUE AQUI

Comentários