Darrin Gayles é o primeiro negro abertamente gay nomeado juiz pelos EUA


Publicado pelo G1

Darrin Gayles foi designado para o tribunal federal do Distrito Sul da Flórida. Nomeação representa 'dia histórico para o sistema judiciário do país'. (EFE)

O Senado dos Estados Unidos aprovou por unanimidade nesta terça-feira (17) a nomeação do primeiro juiz negro e declaradamente homossexual do país e confirmou, além disso, uma magistrada lésbica negra e a um juiz hispânico para um tribunal federal no estado de Washington.

Com o placar de 98 votos a 0, o plenário do Senado aprovou a indicação de Darrin Gayles para o tribunal federal do Distrito Sul da Flórida, o que representa a primeira vez em que um homem negro abertamente gay é designado para um cargo vitalício da Justiça Federal.

Além disso, os senadores aprovaram - por 52 votos a 44 - a nomeação de Staci Yandle, uma mulher negra e também homossexual, para o tribunal federal do Distrito Sul de Illinois, mas seu caso não é inédito no país.

Em uma terceira votação, os legisladores aprovaram - por 92 votos a favor e 4 contra - a nomeação de Salvador Mendoza, que se transformará no primeiro juiz hispânico no tribunal federal do Distrito Leste do estado de Washington.

Um assessor do presidente americano, Barack Obama, Neil Eggleston, garantiu que essas nomeações representam um "dia histórico para o sistema judiciário" do país.

"Pela primeira vez na história, o Senado ratificou a indicação de dois juízes abertamente homossexuais no mesmo dia", escreveu Eggleston em mensagem no blog oficial da Casa Branca.

Com a designação de Mendoza, Obama se transformou no presidente que mais nomeou juízes hispânicos durante o mandato, com um total de 31 magistrados, quebrando o recorde anterior de seu antecessor George W. Bush, disse o assessor.

Além disso, o Obama designou 112 mulheres para serem juízas, "mais do que qualquer outro presidente, superando o recorde que do ex-presidente Bill Clinton", acrescentou Eggleston.

"As nomeações não são importantes porque estes juízes vão considerar os casos de forma diferente, mas porque uma bancada judicial que se parece mais com a nossa nação inspira uma confiança ainda maior em nosso sistema de Justiça, e porque estes juízes servirão como modelos de conduta para as próximas gerações", acrescentou.

A senadora democrata Maria Cantwell, que representa o estado de Washington, comemorou a nomeação de Mendoza ao destacar que "um de cada nove residentes" desse território é hispânico e garantiu que o magistrado, filho de imigrantes, é a "personificação do sonho americano".

Veja direto no G1

Comentários