12/06/2014

Destinos de viagem em alta para o Mês do Orgulho LGBT


Publicado pelo Zero Hora

Enquanto São Francisco e São Paulo podem ser conhecidas por estarem entre os destinos mais gay-friendly do mundo, outras cidades mundiais como Tel-Aviv e Hong Kong também estão aparecendo como principais novos pontos para a comunidade LGBT.

Conforme cidades ao redor do mundo celebram o Mês de Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros ao longo de junho, o site de reservas online Cheapflights reuniu novos destinos de viagem que vêm causando frisson em seu gaydar (expressão para radar gay).

No Oriente Médio, Tel-Aviv tem sido apontada por sua cultura praiana, vida noturna agitada e atitude descontraída, o que tem contribuído para uma crescente comunidade LGBT ao longo dos anos.

Este ano, a cidade abriga 50 eventos, incluindo um festival de cinema gay e a 16ª Parada do Orgulho Gay de Tel-Aviv. Este ano, o evento anual acontece dia 13 de junho, o que deve atrair 100 mil espectadores.

Na Ásia, Hong Kong também foi apontada por sua atitude mais aberta, liberal em relação à comunidade LGBT se comparada ao restante da Ásia, com os distritos gays designados em Soho e Lan Kwai Fong. E como o site Cheapflights aponta, já que são grandes defensores das liberdades pessoais, os moradores de Hong Kong são mais abertos a receber visitantes gays e lésbicas. A primeira parada do orgulho gay foi realizada em 2008, com uma participação modesta, mas o comparecimento tem apresentado crescimento a cada edição.


Entre outros destinos considerados pontos gay-friendly emergentes na lista do Cheapflights estão Santa Fé, Novo México (EUA), Berlim e Niagara Falls (Canadá).

Enquanto isso, quanto ao melhor destino gay-friendly do mundo, os leitores e os editores da revista Out Travel fizeram de Boystown, em Chicago, sua escolha de "Vizinhança Gay Incomparável"; o Rio de Janeiro como o "Lugar Mais Quente na Terra"; e a famosa praia de Ipanema como a "Praia Gay Mais Badalada".

E em uma grande pesquisa internacional conduzida pelo Pew Research Center no ano passado, a Espanha surge como o destino de férias mais gay-friendly, já que 88% dos entrevistados concordaram que a sociedade deve aceitar a homossexualidade.

Isso se compara ao Japão, onde 54% dos entrevistados responderam de maneira afirmativa.

Veja direto no Zero Hora

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques