Filhos de pais homossexuais são “acima da média”

 
Visto no Clipping LGBT
Publicado pelo site HypeScience
 
Segundo uma pesquisa da Universidade de Melbourne (Austrália), filhos de pais do mesmo sexo estão acima de média em saúde e bem-estar.
 
No entanto, o estudo também afirma que o estigma é um desafio contínuo para estas crianças, e poderia ter um grande impacto na sua vida.
 
A pesquisa é baseada em dados do “Estudo australiano de saúde infantil em famílias do mesmo sexo” (da sigla em inglês ACHESS), o maior de seu tipo no mundo, que envolveu 315 pais homossexuais e 500 crianças.
 
Dessas famílias, 80% tinham apenas mães, e 18% apenas pais. A pesquisa revelou que as crianças em famílias de pais do mesmo sexo se saíam, em média, 6% melhores do que a população em geral em medidas como saúde geral e coesão familiar.
 
Simon Crouch, principal autor do estudo da Universidade de Melbourne, observou que, na maioria das medidas, incluindo temperamento, humor, comportamento, saúde mental, função emocional e autoestima, as crianças de pais do mesmo sexo e da população geral tinham a mesma pontuação. Porém, em áreas como coesão da família e saúde, as crianças de pais homossexuais se saíam melhor do que as na população geral.
 
“Nós sabemos que esses pais são mais propensos a compartilhar cuidados infantis e responsabilidades de forma mais equitativa do que famílias de pais heterossexuais, com base em habilidades, em vez de papéis de gênero. Isso parece estar contribuindo para um agregado familiar mais harmonioso, com um impacto positivo sobre a saúde da criança”, disse Crouch.
 
Apesar dos resultados positivos, cerca de dois terços das crianças filhas de pais do mesmo sexo sofrem algum tipo de estigma devido à orientação sexual deles, o que pode impactar seu bem-estar mental e emocional.
 
“O estigma pode ser sutil, como cartas da escola dirigidas a ‘Sr. e Sra.’, ou pode ser aberto e muito prejudicial, na forma de bullying na escola”, explica Crouch. “O que nós descobrimos é que, quanto mais estigma essas famílias experimentam, maior é o impacto sobre o bem-estar social e emocional das crianças”.
 
Como essa não é a primeira pesquisa a mostrar que filhos de pais homossexuais são tão saudáveis quanto, ou ainda mais saudáveis do que crianças criadas em famílias heterossexuais, os cientistas acreditam que é preciso melhorar a consciência da população para que essas crianças não sofram preconceito.

Comentários