Livros infantis com personagens homossexuais são banidos pelo governo de Cingapura


Visto no O Globo

Dois livros de desenhos infantis que faziam menção a uniões homossexuais foram retirados das bibliotecas e banidos em Cingapura nesta semana. O caso gerou protestos da comunidade gay do país asiático, onde a união civil entre casais do mesmo sexo é proibida por lei.

Na segunda-feira, um leitor se deparou com duas obras que lhe chamaram atenção. Enquanto o título “And Tango Makes Three” contava a história de um casal de pinguins machos, o livro “The White Swan Express” mostra a relação entre duas lésbicas e a luta delas para adotar um filho na China. Ao ver ambos nas prateleiras, o leitor escreveu ao Painel Nacional de Bibliotecas, autoridade local, para que elas fossem retiradas de circulação.



O poder público, então, acatou o pedido e começou a banir as obras. Em resposta, organizações em prol das uniões homossexuais e ativistas lançaram uma carta aberta contra o que chamaram de “censura”. O documento já conta com mais de cinco mil assinaturas.


Já o The White Swan Express mostra um casal de lésbicas que tenta adotar uma criança na China - Divulgação Diante dos protestos, o governo local informou que adota sempre “uma abordagem pró-família e cautelosa na identificação de títulos para nossos jovens visitantes”. Pequena ilha com uma economia em ascensão, Cingapura é um dos países que ainda não permite o casamento gay. No início deste ano, uma marcha em prol dos direitos homossexuais acabou sendo rechaçada com violência por pessoas contrárias a uniões do mesmo sexo.

Os dois livros que estão no centro da polêmica agora no país vieram dos Estados Unidos, e mesmo lá, eles enfrentaram resistência e levantaram discussões sobre até que ponto o conteúdo gay deve ser acessível a crianças.

Veja direto no O Globo

Comentários