"13 livros infantojuvenis com temática LGBT" Por Marcio Caparica

 
Por Marcio Caparica para o LADO BI
 
Não é de hoje que livros que tratam da homossexualidade são escritos para crianças. Confira os livros já disponíveis no mercado editorial brasileiro
 
A publicação de um livro infantil em que dois príncipes, ao invés de se casarem com princesas, no final formam um casal, causou bastante barulho nas últimas semanas. A existência de livros infantis que abordam a homossexualidade, no entanto, não é novidade. Há anos vários autores escrevem livros que apresentam essa questão às crianças de maneira sensível, sensata e divertida – e muitos desses autores são brasileiros. Infelizmente as escolas ainda hesitam em adotá-los em sala de aula, talvez pela visão – errônea – de que são “livros de nicho”, ou por temerem a reação de pais que querem esconder a existência de gays, lésbicas e transgêneros de seus filhos. Confira a seguir 13 desses livros.
 
 
A história de Júlia e sua sombra de menino
Autor: Christian Bruel
Júlia é uma garota que, de tanto ouvir seus pais dizerem que tinha jeito de menino e que se comportava como tal, um dia percebe que sua sombra se transformara, ficando com o formato de um menino. O julgamento, que começa em casa, vira um fardo para Júlia. Triste e sem entender muito bem o que acontece consigo mesma, a garota passa a questionar sua própria identidade e a se perguntar se é preciso mudar seu jeito para se livrar do estigma e ser aceita por todos. Escrito em versos e com argumentos sensíveis, este livro propõe ao jovem leitor uma reflexão sobre as diferenças, o preconceito e a importância do respeito entre as pessoas.
 

Amor entre meninas
Autora: Shirley Souza
A adolescência é uma idade muito complicada. Nesse período surge uma série de dúvidas sobre sexo. Será que sou homossexual porque achei aquela menina bonita? Essa pergunta é frequentemente feita por garotas que estão em dúvida sobre sua sexualidade. ‘Amor entre meninas’ toca no assunto com uma abordagem leve e dinâmica, tirando dúvidas e desmistificando certos tabus que levam ao preconceito. ‘Amor entre meninas’ faz parte de uma linha editorial voltada para a educação sexual de adolescentes, com perguntas e respostas, depoimentos de meninas mais velhas e curiosidades. A autora Shirley Souza trata do amor entre iguais, destacando desde a possibilidade de experimentação, de autoconhecimento e de identificação como parte do desenvolvimento pessoal até conflitos associados aos desejos, sentimentos e emoções decorrentes da relação entre meninas
 

Do jeito que a gente é
Autora: Márcia Leite
As experiências de Chico, um adolescente que está tentando se assumir gay para a família, e de Beá, uma menina que quer se aceitar, mas detesta sua aparência e vive em crise com a mãe, são de leitura essencial nos dias de hoje, quando é preciso, urgentemente, combater qualquer tipo de preconceito. Os relatos dos personagens são leves, emocionantes, verdadeiros e colocam em pauta, sem recorrer a clichês, assuntos delicados com autoconhecimento e aceitação de si próprio e dos outros.
 
 
Meu amigo Jim
Autora: Kitty Crowther
Quando Jack chega à vila do amigo, não sente um ambiente cordial. Isso porque os moradores nunca tinham visto um pássaro todo preto. Pacientes, ao invés de desafiarem a opinião da maioria, o melro e a gaivota seguem suas vidas mesmo sob os olhares de reprovação. Até que algumas gaivotas percebem que Jack pode ensiná-las muitas coisas interessantes, como o prazer das histórias contidas nos livros. Uma parábola sobre as dificuldades em lidar com a diferença.
 

Meus dois pais
Autor: Walcyr Carrasco
Os pais de Naldo se separam, e ele fica morando com a mãe. Depois de um tempo, seu pai passa a dividir o apartamento com Celso, um amigo que cozinha muito bem. A mãe do menino recebe uma proposta de promoção, mas precisa mudar de cidade e não quer que o menino troque de escola no meio do ano. Naldo não consegue entender muito bem por que a mãe e a avó não querem que ele fique morando com o pai. A história procura mostrar que as pessoas podem ser diferentes, porém o mais importante é ter uma família que seja amável.
 

O fado padrinho, o bruxo afilhado e outras coisinhas mais
Autora: Anna Claudia Ramos
Luar deseja se transformar em um fado padrinho, afinal, quem decidiu que só meninas podem se tornar fadas madrinhas? Sua vontade de ajudar as pessoas é tanta que ele decide sair pelo mundo, com seu gravetinho mágico, à procura de pessoas que estejam precisando de ajuda. Em sua busca, Luar vai passar por muitas confusões e esbarrar com muita gente até conseguir o seu primeiro afilhado!
 

O menino que brincava de ser
Autora: Georgina Martins
Ser príncipe, bruxa, tudo o que a imaginação mandar. E pelo faz de conta descobrir quem se é de fato. O livro de Georgina Martins mostra, pela inocência de Dudu, o menino que brincava de ser o que sua imaginação permitisse e a reação dos adultos, com seus julgamentos. Pinky Wainer assina as belas ilustrações com traçado infantil.
 

O namorado do papai ronca
Autor: Plinio Camillo
Dante, um garoto de 12 anos, precisa ir morar com o pai numa cidade do interior quando sua mãe vai passar uns tempos na Itália para um curso. Por acaso, o pai dele tem um namorado. Questão menor para esse garoto que luta para se adaptar a um novo lugar, a uma nova escola, fazer novos amigos e ainda lidar com sua sexualidade em ebulição nessa fase da vida. O autor faz um recorte na vida desse garoto inteligente, articulado e louco por futebol, o que torna essa narrativa absolutamente contemporânea. Recortes de diálogos via Messenger revelam o modo como Dante se relaciona com os amigos no jogo de aparências tão comuns na adolescência, e os contatos diários via Skype com a mãe demonstram o quanto ele ainda tem de criança, sentindo falta de seu colo e sua proteção. Na descrição dos personagens o autor lança mão de outra ferramenta bastante moderna: os perfis nas redes sociais.
 
 
Olívia tem dois papais
Autora: Marcia Leite
Olívia é uma menina esperta, que sabe bem o que quer e tem plena noção de como usar algumas palavras para conseguir o que deseja. Quando tem de ficar sozinha enquanto os pais trabalham, ela diz que está muito ‘entediada’. Como não gosta de ver a filha ‘entediada’, papai Raul para imediatamente de trabalhar e, quando percebe, já está deitado no chão ao lado dela, brincando de filhinho e mamãe, ou cercado por um monte de bonecas. Para chamar a atenção de seu pai Luís, Olívia fala que está ‘desfalecendo’, afinal de contas, desfalecer de fome é uma coisa muito séria, e Luís é o melhor cozinheiro da família. ‘Intrigante’ é outra palavra de que Olívia gosta muito, isso porque todas as coisas do mundo são muito intrigantes para ela. Olívia quer saber, por exemplo, como seu papai Raul sabe brincar de boneca e seu papai Luís cozinha tão bem. Quer saber também como vai aprender a usar maquiagem e sapatos de salto alto, se na casa dela não mora nenhuma mulher.
 

Tal pai, tal filho?
Autora: Georgina Martins
Um menino tem um pai muito severo, que lhe conta histórias de homens de sua terra, homens ‘cabras-machos’ e valentes. Quando o menino decide que quer se tornar bailarino, será preciso enfrentar o preconceito do seu próprio pai.
 

Todos os amores
Autora: Georgina Martins
Os gregos da Antiguidade cultuavam muitos deuses e tinham uma concepção diferente sobre o amor. Todos os amores reúne mitologia grega e ficção, apresentando algumas formas de amar e a busca pela felicidade.
 

Tudo por você
Autora: Georgina Martins
Rafael é um garoto tranquilo, simpático, muito boa gente. No entanto, sofre perseguições – e até agressão física – pelo fato de ser gay. Trata-se de bullying. Este livro procura apresentar as aventuras e desventuras de Rafael e seu amigo Pedro quando ambos se veem obrigados a lidar com esse problema.
 
 
Uma bebida e um amor sem gelo, por favor
Autora: Liliane Prata
 
Marina não se acerta com namorados. Eles sempre acabam fugindo, sem dar explicações. O máximo que conseguiu foi um namoro de três meses com Gustavo, colega da agência de propaganda onde ela trabalha, e quando já estava pensando no vestido de noiva, pegou o ‘noivo’ em flagrante com a nova estagiária. Foi uma decepção e tanto. Como se não bastasse, Juliana, com quem ela divide o apartamento onde mora, está de casamento marcado, e só fala nisso e, ainda por cima, Marina tem de fazer um anúncio para o dia dos namorados. Aos 24 anos, apesar de ser linda e maravilhosa, Marina está totalmente encalhada. Excluída da campanha de celular, da qual ela tanto queria participar, precisa fazer um anúncio para uma agência de encontros que tem um site a internet. Seu chefe sugere que ela entre em um chat , para conhecer mais sobre namoros virtuais . Assim, ela acaba conhecendo Rafa, que faz arquitetura. No começo ela resiste, mas acaba se apaixonando por ele. Quando finalmente se encontram, Marina tem uma grande surpresa, que a obriga a rever todos os seus conceitos e preconceitos.

Comentários

  1. Tem o livro BEM-TE-VI, da escritora Marli Porto. Foi lançado neste ano pela Editora Orgástica. Mais de 300 livros foram distribuídos gratuitamente em escolas públicas, se puder incluir na lista, agradecemos! :-)

    ResponderExcluir
  2. Oi Lauriza gostaria de lhe apresentar outro lançamento sobre esta temática, se chama:Flor e Rosa uma historia de amor entre iguais. Benilda Brito, e ilustrações de Clo Paoliello, publicado por Mazza edições, em 2011.
    Obrigada, Cida Reis

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!