20/08/2014

"Macaquinhos"



Visto no Como Clube 

Desbunde: deboche: degredo: ingênuo: vulgar: arcaico: frágil: intimo: comum: construir uma fisicalidade a partir do cu: brincar de epistemologia do cu: parodiando: Macaquinhos assenta em três orientações: aprender que existe cu: aprender a ir para o cu: aprender a partir do cu e com o cu.
 
Macaquinhos é uma performance concebida por Caio, Mavi Veloso e Yang Dallas dentro do contexto do projeto 1000casas do Núcleo do Dirceu, Teresina-PI. Essa performance nasceu em 2011 como uma intervenção no Museu do Piauí a convite do curador independente Gustavo Carvalho e teve alguns desdobramentos em 2013 dentro do contexto da Residencia artística Jardim Equatorial no COMO-clube, São Paulo-SP.
 
A partir do convite do artista Fabio Morais para apresentar uma performance dentro da sua instalação Modelo Vivo na 10ª edição da Mostra de performance VERBO [SP], surgiu a oportunidade de dar continuidade a esse trabalho e agregar os artistas Ana Carolina Pires, Andrez Lean Ghizze, Eidglas Xavier, Luiz Gustavo Lopes, Rafael Amambahy, Teresa Moura Neves e Yuri Tripodi na criação dessa performance.
 
Macaquinhos foi realizada no dia 29/07/2014 das 20h as 22h dentro da instalação Modelo Vivo, de Fabio Morais, na 10ª edição da Mostra VERBO.
 

 

6 comentários:

Anônimo disse...

que bosta......"arte" é qualquer lixo mesmo hoje em dia...

Anônimo disse...

Perdi meu precioso tempo vendo esse lixo. Realmente é um cu de vídeo! Extremo mal gosto! Definitivamente arte não é isso!

Anônimo disse...

Detestei....

MOA disse...

É diferente. É sensual. É ousado... e as pessoas ou não estão acostumadas, ou são "reprimidas" socialmente em relação ao sexo e à nudez porque a religião diz que é "pecado".
Eu vi como arte, mas preferiria que fosse mais lento e com uma música instrumental erudita para passar todo o clímax da sensualidade humana mostrando mais afetividade e carinho... Muito bonito, mas muito rápido! Seria por pudor ou só uma ideia do idealizador. É uma pena a visão fechada das pessoas em pleno século XXI. Ou pura hipocrisia, afinal o brasileiro aprecia belas nádegas... :-)Eu aprecio. Abraço a todos! Prof. MOACIR.

Kari disse...

Tédio de quem acha que causa com cu e de quem se choca com cu.

Anônimo disse...

Depois dizem que estamos evoluindo, querer voltar ao primotivismo que coisa nojenta e suja, se isso for ser sensual kkkk

Marcador Em Destaques