18/08/2014

"TORTAS E COXAS DE HOMENS"`Por Kristen Yoonsoo

By Kristen Yoonsoo
Visto no site VICE
 
Sou o tipo de garota que, se me pedirem pra escolher entre torta ou um corpo de modelo, escolhe a torta. Ô merda de torta. Um dia desses eu estava por aí pensando em tortas, e encontrei o cartão do Michael Martin. O Michael tem um blog chamado Piefolk, que é basicamente uma plataforma pra ele mostrar aquela bundinha linda e convidar uns gays bafos pro seu apartamento pra cozinhar pelado e dar umas encoxadinhas. Uma vez por mês o Michael faz uma grande festa com uma seleta lista de amigos e artistas. Para aqueles que preferem permanecer longe de festonas com um monte de pênis desconhecidos balançando no ambiente, o Michael também organiza sessões na cozinha somente com horário marcado com um ou dois outros meninos. Mandei pra ele um e-mail e recebi um convite na hora pra uma de suas “desventuras na cozinha”, então dei um pulo lá no sábado à tarde.










Conforme fui subindo as escadas em direção ao apartamento do Michael, estava esperando ser recebida por um enxame de homens pelados prontos para fazer tortas pra mim. Pra minha surpresa e decepção, todo mundo estava vestido. Rapidinho, porém, com o calor crescente do forno se combinando com a tensão sexual em um ambiente cheio de jovens gays fez com que todo mundo tirasse as roupas... e camisetas... e calcinhas.
 
Olhar pra bunda pelada do Michael tem mais a ver com admirar o Davi de Michelangelo do que assistir um filme pornô gay. Tipo, não tinha problema que a bunda dele estava ali, pelada -- era até estranhamente reconfortante. Talvez pelo Michael conseguir criar um clima saudável, familiar até. Ou talvez porque a bunda dele é incrível. Seja lá qual for a razão, logo descobri que tortas e bundas peladas eram apenas a ponta do iceberg do Piefolk.
 
O Michael também usa as reuniões como forma de mostrar um lado positivo e delicioso sobre a homossexualidade. Ele me contou: “Tento me mudar e ser um exemplo positivo para os gays de todas as idades. Os gays já estão cansados de sentirem vergonha e serem incentivados a esconder quem eles realmente são ou recorrer a um estereótipo exótico. Grande parte da minha mensagem é que somos criaturas lindas e caseiras”. Ele ainda falou: “E quer saber? Todo mundo faz anal! Há dois tipos de gente no mundo, pessoas que fazem anal e pessoas que mentem!”
 
Enquanto sovávamos a massa, os cozinheiros entraram em uma calorosa discussão sobre religião e política, com pequenas pausas pra dar uns amassos. Tudo é tão natural. É só você piscar, ou alguma coisa assim, e quando menos se espera – BUM! Treta de línguas. Senti que se eu não estivesse ali, eles teriam feitos outras coisas gays também.
 
Apesar da tarde ter começado apenas comigo e com três outros caras, quando a torta de carne de porco foi pro forno, havia 19 bees no pequeno apartamento. DEZENOVE (mais ou menos, talvez tenha contado errado). Eu era a rainha das bichas. Estar em uma sala com 19 caras gays é meio estranho. Apesar de eles todos terem sido muito bacanas comigo, não tinha como não me sentir a indesejável sem-pinto. Ou uma espécie de animal exótico que tem vagina.
 
Mas eles vieram preparados pra diversão, o que me deixou tranquila. Eles trouxeram instrumentos e roteiros dos suas sketches de comédia, ficamos sentados na sala assistindo às performances. Normalmente eu odeio esse tipo de coisa, mas esses caras eram gozados mesmo.
 
Passei boas cinco horas no apartamento do Michael com aquelas gracinhas. E cara, as tortas eram deliciosas pra cacete. Comi duas e meia sozinha. Se você quer fazer alguma dessas tortas deliciosas em casa (e confie em mim, você vai querer fazer alguma dessas tortas deliciosas em casa), a receita do Michael está logo abaixo.
 
TORTA DE CARNE DE PORCO COM MASSA DE COMINHO DO MICHAEL
 
Para fazer a massa:

Pegue 2 xícaras e ½ de farinha. Coloque em uma grande tigela. OK, agora coloque açúcar – tipo uma colher de chá. Um pouco de sal. Coloque um pouco de cominho mas NÃO EXAGERE no cominho. Isso é brega.
 
Agora pegue ½ xícara de gordura. Use um liquidificador de massas para misturar o bagulho todo. Vai logo, porque suas Bichinhas Amigas Artistas estão chegando, e você sabe como eles são sentimentais. Misture tudo até que a textura fique grossa como areia. Agora fatie e coloque uma barra e meia de manteiga CONGELADA. Se você não congelá-la, sua massa vai ficar muito molinha. Congele. Use um liquidificador de massas até que os pedaços de manteiga fiquem do tamanho de grãos-de-bico. Talvez um pouco menor. Você quer que pedacinhos de manteiga fiquem no meio da massa. Porque sim, bobão. É química. Faz com que a massa fique apenas molinha.
 
Agora vamos adicionar água. Seis a oito colheres de chá já resolvem. Misture a água na massa com uma espátula de silicone. Quando a massa ficar uniforme, amasse elas em forma de pintos pequenos. Dois pintos pequenos, mesmo tamanho. Use as mãos. Eu sei que é nojento, mas isso é cozinhar. Use as mãos. Não se preocupe, a massa vai entrar em um forno de 220°C e todas as bactérias e vírus vão morrer. Cara. Você lavou as mãos? Você deveria ter lavado. Que merda.
 
Deixe a massa descansar por pelo menos uma hora, preferencialmente a noite toda. Enrole a massa. Coloque numa forma de torta. Deixe descansar um pouco mais.
 
Agora o recheio: Pegue uma porrada de costelas de porco. Tipo, o bastante pra dar uns R$15 no supermercado. Coloque tudo em um panelão com uma tampa INTEIRAMENTE DE METAL. Adicione um pouco de Kimchi. Adicione um pouco de nectarinas cortadas. Adicione uma cebola fatiada. Adicione vinho branco e um pouco de shoyo. Adicione um pouco de caldo de porco (ou de galinha, se não tiver de porco). Sal, pimenta e páprica húngara defumada... onde você encontra essa páprica? A única vez que encontrei isso foi num açougue extremamente hipster no meu bairro, então boa sorte.


 
OK. Agora refogue a porra toda. Coloque no forno a 200°C por pelo menos duas horas. Talvez mais. Você pode diminuir para 175°C se ficar muito preocupado. A carne tem que ficar molinha de derreter na boca. Deixe a tampa na panela. Refogar significa cozinha no próprio suco da coisa. Depois de algumas horas, dê uma olhadinha. Quando estiver pronto pra desossar, desosse. Você pode usar utensílios de cozinha, mas eu usaria as mãos. Tire do forno e deixe esfriar ou você vai se machucar. Desosse o bagulho. O efeito da coisa toda desaparece se os seus convidados morderem um pedaço de osso de porco. Seja cuidadoso.
 
Agora adicione as batatas e o brócolis. Isso só vai precisar de uma hora ou menos pra refogar. Eles amolecem bem rápido, e a batata engrossa o recheio. Assim que estiver pronto, experimente. Muito provavelmente vai precisar de ácido, porque porco é uma carne bem gorda. Adicione suco de limão ou vinagre, ou se você for como eu, os dois. Eu curto um gosto ácido, vou negar?
 
Se ficar muito ralo, coloque mais maizena. Mas se você mediu tudo certo, não vai ter problemas. Isso exige prática e não vou te falar as medidas exatas porque, acredite ou não, eu chuto todas as medidas. MAL AÊ!!!

OK, coloque o refogado de porco e vegetais na torta. Adicione a massa de cima. Cubra com pinceladas de ovo. Não dê de louco, mas você vai ter que usar as mãos nisso também. VAI ENTRAR EM UM FORNO QUENTE, SEUS TROUXAS. TUDO VAI FICAR BEM. Jogue um pouco de sal marinho por cima das pinceladas de ovo. Isso vai fazer que a sua massa de cima fique bem crocante em cima da sua massa que (esperançosamente) vai ficar molinha. Asse por 15 minutos à temperatura de 220°C e depois diminua para 175°C e asse por mais 30 minutos ou mais. Use a cabeça. Dependendo na elevação ou umidade, as tortas vão ficar prontas em tempos diferentes desses. Fique esperto. Normalmente falo que está pronto pelo cheiro, mas demora um pouco pra você desenvolver esse olfato. Não seja apressadinho, no entanto. A torta precisa passar um tempo no forno.
 
Deixe esfriar. Sirva. O processo todo demora umas 10 horas, do começo ao final, então tenha certeza que vai ter uma colher de madeira no bolso do seu avental caso algum dos seus amigos hipsters seja estúpido o bastante para criticar o perfil do sabor. Você pode usar a colher pra estapeá-los na cara. Não tem problema. Eles sabem que merecem. Eles vão te agradecer por fazer isso.
 
E ei, aproveitem a torta de carne de porco.
 
Seus cretinos.

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques