10/09/2014

'Estou me especializando', diz Marcelo Serrado sobre personagem gay em 'Rio, eu te amo'



Visto no G1



Filme teve evento de lançamento na manhã desta segunda-feira (8). Polêmica de cena com Cristo Redentor que foi vetada também foi lembrada.

"Rio, eu te amo", o terceiro filme da franquia "Cities of love", teve evento de lançamento nesta segunda-feira (8), na Zona Sul do Rio, a três dias da estreia nos cinema. Atores que participaram da produção falaram sobre bastidores das filmagens dos 11 curtas que compões o longa. Entre eles, Marcelo Serrado, que após brilhar na pele do mordomo Crô na novela "Fina estampa" e no filme sobre o personagem, volta a interpretar um homossexual.

"Estou me especializando em gays. Eu morro de medo de altura e quando fui convidado para fazer o filme e escalar o Pão de Açúcar, eu disse que não tinha medo. Eu vi um lado do Rio de Janeiro que a gente só vê de avião. O pessoal botou um cinto de segurança em mim e tirou com o computador", revelou Marcelo Serrado, que no filme escala o Pão de Açúcar com o ator australiano Ryan Kwanten, seu par romântico, em história baseada na que o diretor do curta, Stephan Elliott, viveu no Rio.


A polêmica em torno da liberação de imagens do Cristo Redentor também foi lembrada. A Arquidiocese chegou a vetar o curta-metragem "Inútil paisagem", de José Padilha, onde o personagem do ator Wagner Moura faz um desabafo com o Cristo Redentor durante um voo de asa delta – "Boa Olímpiada, vou embora", diz o personagem, um homem que usa o monumento como interlocutor para desabafar sobre vários temas. O produtor Pedro Buarque de Holanda afirmou em entrevista coletiva que nunca imaginou que o veto fosse acontecer e que a cena acabou ganhando "importância maior".

"O filme do Zé (Padilha) era maior. É um desabafo de uma pessoa, não imaginamos que a Igreja fosse ter essa postura. Graças a Deus eles voltaram atrás e pudemos incluir a história do Zé numa correria sem fim. Estamos muito felizes com o resultado final", disse o produtor. O filme conta histórias de amores passageiros, eternos, em crise, amargos e com ternura. O elenco de diretores conta com nomes reconhecidos pelos festivais de Cannes, Veneza e Berlim, como: Andrucha Waddington, José Padilha, Fernando Meirelles, Carlos Saldanha, Vicente Amorim, Stephan Elliott, Nadine Labaki, John Torturro, Sang-Soo Im, Guilhermo Arriaga e Paolo Sorrentino.

"Eu conheço bem o Rio de Janeiro. Eu estou muito interessado nas contradições da sociedade do Rio, não é uma sociedade chata. Para mim o Rio é a melhor cidade do mundo, perde só para Cidade do México. Eu aprendi português só para dirigir a Laura (Neiva) e o Land (Vieira)", disse o diretor e roteirista mexicano Guilhermo Arriaga.

O elenco conta com 26 atores nacionais e internacionais como: Fernanda Montenegro, Rodrigo Santoro, Wagner Moura, Vincent Cassel, John Torturro, Marcelo Serrado, Ryan Kwanten, entre outros.

Veja direto no G1

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques