23/09/2014

Homofobia no DF: jovem é agredido com chutes e socos na rua

Depois de ser enforcado e de levar cotoveladas na cabeça, 
o jovem ficou fraco e sem condições de se levantar
Visto no R7

Vítima acusa amigo de uma prima de ser homofóbico, que teria se vingado

Um jovem homossexual foi agredido com chutes e socos ao chegar em casa. A vítima, o atendente Rodrigo Valdonado foi abordada por um homem no Guará (DF). A vítima conseguiu se levantar e correr depois de ser derrubada, mas foi seguida pelo agressor, que o derrubou novamente e continuou com as agressões. As cenas foram filmadas por câmeras de segurança do local.

— Eu estava pegando as chaves de casa na mochila quando comecei a ser agredido.

As agressões continuaram até vizinhos interferirem. Depois de ser enforcado e de levar cotoveladas na cabeça, o jovem ficou fraco e sem condições de se levantar. Diante das pessoas que estavam na calçada onde ocorreram as agressões, o jovem sofreu agressões verbais.

Segundo Valdonado, o agressor seria amigo de sua prima, que esteve por perto durante a agressão. Ainda de acordo com o atendente, ele e a prima teriam se desentendido no dia anterior. Ela, então, teria chamado o amigo para agredi-lo. O agressor teria se motivado pelo fato de a vítima ser gay.

— Ele é homofóbico e aceitou me bater porque sou gay.

O jovem foi socorrido por uma ambulância, que chegou cerca de 20 minutos depois de ser acionada. A polícia também foi ao local. O atendente foi encaminhado para o Hospital Regional de Taguatinga. O caso é investigado pela 4ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal, mas segundo a Divisão de Comunicação da Polícia Civil, na ocorrência registrada, não consta que houve crime de homofobia.

Veja direto no R7

Um comentário:

AugustoCrowley disse...

Perai, nao entedi, quer dizer que somos nós que temos que catalogar um crime como homofobico? socoorooo. Se ele aceitou bater na vitima porque ele é gay,o que dizer disso? Tem que desenhar? E a prima, vão fazer algo contra essa guria?

Marcador Em Destaques