02/09/2014

Taxistas agridem homem que usou app de táxi para fazer sexo em Curitiba

 
Visto no Super Pride
 
Essa é realmente uma notícia que não gostaríamos de dar, mas aconteceu. Como você viu aqui no Superpride, homens passaram a usar um aplicativo de táxi para marcar encontros sexuais com taxistas.
 
 
Pois bem, esse comportamento acaba de fazer a primeira vítima: um rapaz de Curitiba foi violentamente agredido e humilhado por taxistas que gravaram o espancamento. O vídeo caiu na internet, foi compartilhado pelo site Lado A e choca pela brutalidade. Nas imagens, o taxista que levava o rapaz no carro chega a dizer que não é este o homem em questão, mas os motoristas o perseguem enquanto ele sai correndo pedindo socorro.
 
"Nós não somos moleque. Você é viado e vai dar o cu onde quiser mas não vem zoar com nós". O taxista ainda ameaça o rapaz caso ele denuncie os taxistas. "Bicha do caralho". "Da próxima vez não vai ser assim não".
 
Os taxistas dão tapas, socos e chutes no rosto do rapaz que fica no chão acuado. Furiosos, os homens fazem o rapaz pedir desculpa, enquanto o agridem.
 
Não sabemos dizer se, de fato, a pessoa espancada estava usando o aplicativo, mas nada justifica as agressões. Vale lembrar que, mesmo que o rapaz tenha se oferecido pelo aplicativo, ele poderia ser denunciado e seu telefone seria banido do programa. O nome e o estado de saúde do indivíduo é desconhecido.
 

2 comentários:

Anônimo disse...

Nossa! Faltou expulsar da cidade, ou eu que estou exagerando demais? Que reação inadequada. A proposta nem foi feita pessoalmente, em primeiro lugar. Esses ditos taxistas já devem ter sido, ou estão aprendendo a ser, algum tipo de força. Bem que essa cidade nunca me inspirou confiança. Mal chega a noite, e já não tem quase ninguém andando pelas ruas. Sente o clima. Seria o frio o causador? Isso só prova que as pessoas tem mesmo um grande rancor pela diferença, que é ser homossexual. O vídeo também nos fornece pistas do quão grande é o tamanho verdadeiro dessa contrariedade aos homossexuais. O bando prepara a armadilha, implanta o terror e divulga. A quem, ou ao que, eles devem temer? Onde está a justiça nisso? Se fosse uma mulher que tivesse feito a oferta, terminaria igual? O aplicativo chama e, o carro, é obrigado a cumprir a ordem? Não existe outras formas de se manifestar a insatisfação? Acaba com o aplicativo! Cancelem o serviço de buscar o cliente onde ele quiser! Imagina, e parar com os ganhos? Não. Nem pensar! Agora, perder ninguém aceita. Jamais! Nem que seja uma migalha. Já o gay, teve sua perda, mas deve ficar por isso mesmo. É bom, quem não tiver a intenção de lhes proporcionar uma boa corrida, ficar esperto! Não mexam com os taxistas!! Não os façam perder a viagem!!! Comentário anônimo por motivos claros. Não aceito sofrer qualquer coisa por conta dessa palhaçada. Vão adiantar o serviço, seus canalhas! Vocês tentaram mostrar ser melhores que o gay, mas a capa não escondeu, pelo menos de mim, o odor de seus estados. Enfrentar cachorro do mesmo saco, ninguém quer. Já, chutar cachorro morto... Esse universo sabe ilustrar o que significa o sentido de nojento. Tanto de uma forma razoável, como das piores formas possíveis!

Anônimo disse...

Eu realmente queria concordar com a matéria e tudo mas VMS aos fatos
O sujeito em questão queria pagar as corridas que fazia com boquetes atrapalhava o serviço de pessoas e tirava da cara de pessoas heteros e não queria ser agredido
Eu concordo com a atitude dos taxicistas . Conheço o rapaz que apanhou e sei que ele fazia pra incomodar e avizado ele foi muitas vezes por mim e amigos.
Aqui se faz e aqui se paga.
#moradordecuritiba

Marcador Em Destaques