Ariana Grande: "Deixei de ser católica quando disseram ao meu irmão que Deus não o amava por ser gay"



A cantora de 21 anos afirmou que quando disseram ao irmão, Frankie Grande (concorrente do Big Brother nos Estados Unidos) que Deus não o amava por ele ser gay, ela deixou de se identificar como católica.

Por volta da mesma altura os dois visitaram um centro da Kabbalah, e identificaram-se bastante com a ideologia. “Tens que pensar nas tua intenções, ter a certeza que não estás só a alimentar o teu ego. Tens que controlar o teu lado reactivo. Tens o poder de mudar a tua própria realidade.”

Já no ano passado, num entrevista ao jornal Metro a cantora afirmou “A igreja disse que o Spongebob Squarepants é gay e um pecador e que devia arder no inferno. E que o Harry Potter era um pecado. E que as mulheres trabalharem também. E pensei “Chega! Primeiro os gays, depois o Spongebob, e agora o Harry Potter? Sai daqui! Não era para mim. E a coisa das mulheres trabalharem? Foi o momento para mim. Precisava de outra coisa em que acreditar.”

Veja direto no Portugal Gay

Comentários