Filme: “Teus Olhos meus”

Por *George Araújo para o Dois Terços
 
O youtube não tá aí só pra gente ouvir e ver performances de nossas divas, não é verdade? E foi assim que eu descobri e assisti Teus olhos meus; pelo youtube. Uma baita supresa. Um filme nacional que infelizmente teve pouca repercussão. Vou colocar o link aqui e falar um pouco dele. Quando puderem, assistam porque vai valer a pena.
 
Há uns anos o nosso cinema era muito criticado. Agora, fico muito feliz em ver o cinema nacional com bons roteiros e com a produção a todo vapor. Principalmente os bons filmes com temática LGBT, sem precisar ser militante, como Flores Raras e Hoje eu quero voltar sozinho. Teus olhos meus é uma produção de 2011 e ouvi dizer que o diretor (que também é produtor e roteirista) Caio Sóh gastou apenas cinco mil reais para produzi-lo.
 
Apesar da produção visivelmente barata, o filme encanta pela poesia e história leve que vai te levando até o grande final. Trata-se de um amor entre dois homens: Gil (Emílio Dantas) e Otávio (Remo Rocha). Eles se conhecem por um acaso na praia afogando mágoas em seus problemas paralelos, acabam se envolvendo e, no caso de Gil, se ‘descobrindo’. Órfão e morando com uma tia (Paloma Duarte) que é maltratada pelo marido (Roberto Bomtempo), Gil é um jovem rebelde que passa os dias tocando o violão e bebendo. Por outro lado, Otávio é um coroa bem sucedido e resolvido com a sua sexualidade. A música os liga, os dois assumem a relação e a história vai ganhando um contorno natural junto com os diálogos com frases de efeito quase recitados pelos protagonistas.
 
Os protagonistas não são rostos famosos e a câmera em movimento imitando um certo amadorismo torna a história real, mais próxima da gente e ao longo da sequência angustiante. A trilha sonora é encantadora e além disso, o filme ainda tem participações especiais de Maria Gadú e Fernando Anitelli.
 
A poesia e explicação do grande tema já começa pelo título do filme que ainda guarda toda a supresa para o final. Não vou falar aqui qual é a surpresa, claro! Mas tenho certeza que você vai falar: “Nossa!” ou “Não acredito!”. Alguns amigos meus choraram, outros entraram em prantos… Vejam e comentem aqui depois o que acharam.
 
*Publicitário e Pós graduando em Marketing e Branding pela Unifacs – Universidade Salvador. Apaixonado por cinema, trabalha na área de marketing, criação gráfica, mídias sociais e é idealizador do BlogayrosCamp. Twitter: @geoaraujos.


Comentários

  1. Essa foi uma muito grata surpresa. O filme é realmente tocante, e apesar da contenção do orçamento, a estória é muito boa, e o elenco transmite sinceridade. Muito bom!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!