13/10/2014

Filme: “Teus Olhos meus”

Por *George Araújo para o Dois Terços
 
O youtube não tá aí só pra gente ouvir e ver performances de nossas divas, não é verdade? E foi assim que eu descobri e assisti Teus olhos meus; pelo youtube. Uma baita supresa. Um filme nacional que infelizmente teve pouca repercussão. Vou colocar o link aqui e falar um pouco dele. Quando puderem, assistam porque vai valer a pena.
 
Há uns anos o nosso cinema era muito criticado. Agora, fico muito feliz em ver o cinema nacional com bons roteiros e com a produção a todo vapor. Principalmente os bons filmes com temática LGBT, sem precisar ser militante, como Flores Raras e Hoje eu quero voltar sozinho. Teus olhos meus é uma produção de 2011 e ouvi dizer que o diretor (que também é produtor e roteirista) Caio Sóh gastou apenas cinco mil reais para produzi-lo.
 
Apesar da produção visivelmente barata, o filme encanta pela poesia e história leve que vai te levando até o grande final. Trata-se de um amor entre dois homens: Gil (Emílio Dantas) e Otávio (Remo Rocha). Eles se conhecem por um acaso na praia afogando mágoas em seus problemas paralelos, acabam se envolvendo e, no caso de Gil, se ‘descobrindo’. Órfão e morando com uma tia (Paloma Duarte) que é maltratada pelo marido (Roberto Bomtempo), Gil é um jovem rebelde que passa os dias tocando o violão e bebendo. Por outro lado, Otávio é um coroa bem sucedido e resolvido com a sua sexualidade. A música os liga, os dois assumem a relação e a história vai ganhando um contorno natural junto com os diálogos com frases de efeito quase recitados pelos protagonistas.
 
Os protagonistas não são rostos famosos e a câmera em movimento imitando um certo amadorismo torna a história real, mais próxima da gente e ao longo da sequência angustiante. A trilha sonora é encantadora e além disso, o filme ainda tem participações especiais de Maria Gadú e Fernando Anitelli.
 
A poesia e explicação do grande tema já começa pelo título do filme que ainda guarda toda a supresa para o final. Não vou falar aqui qual é a surpresa, claro! Mas tenho certeza que você vai falar: “Nossa!” ou “Não acredito!”. Alguns amigos meus choraram, outros entraram em prantos… Vejam e comentem aqui depois o que acharam.
 
*Publicitário e Pós graduando em Marketing e Branding pela Unifacs – Universidade Salvador. Apaixonado por cinema, trabalha na área de marketing, criação gráfica, mídias sociais e é idealizador do BlogayrosCamp. Twitter: @geoaraujos.


Um comentário:

Leo - Tentando manter um blog disse...

Essa foi uma muito grata surpresa. O filme é realmente tocante, e apesar da contenção do orçamento, a estória é muito boa, e o elenco transmite sinceridade. Muito bom!

Marcador Em Destaques