Produtor de “Favela Gay” afirma que documentário sofreu preconceito para conseguir patrocínio

 
Visto na Revista Lado A
 
Cacá Diegues, renomado cineasta e produtor do filme “Favela Gay”, afirmou esta semana em entrevista, durante o Festival do Rio, que a produção sofreu preconceito na captação de recursos por abordar a temática LGBT. O documentário aborda a vida de gays, lésbicas e transexuais nas favelas cariocas, suas dificuldades e formas de expressão. O filme foi eleito e premiado como o melhor documentário segundo o júri popular.
 
“Teve a dificuldade básica que foi a falta de recursos para fazer. Porque poucos investidores acreditavam e tinham a coragem de entrar num filme com esse tema. São dois temas meio proibidos e difíceis. Como eu disse antes, são comunidades discriminadas. Mas tirando isso, a colaboração deles foi muito grande, das pessoas que fizeram o filme. E fizeram com muito amor, com muita devoção. E o resultado é excelente. Não podia querer melhor”, afirmou o cineasta. Favela gay é dirigido por Rodrigo Felha, de “5x Favela”.
 
“E esse filme é um filme de amor. É um filme de solidariedade, de fraternidade e sobre dois problemas que são muito sérios. A favela e ser gay hoje no Brasil é uma dificuldade grande”, afirmou Diegues.


 

Comentários