Sam Smith revela que já foi agredido por ser gay


Visto no E

Sam Smith pode ser hoje o grande vencedor do Grammy, mas ele penou para chegar onde está e, inclusive, sofreu com o preconceito por ser homossexual. Em entrevista ao jornal The Sun, Sam contou até que já foi agredido por ser gay!

“Quando me mudei para Londres, alguém me deu um soco na cabeça quando eu voltava do trabalho para casa. Foi definitivamente um ataque homofóbico. Eu estava no telefone, falando muito alto, e usando headphones na cor rosa. Por isso era bastante óbvio que eu era gay”, desabafou o cantor.

No entanto, o astro revelou que essa não foi a única vez. Quando era criança, Sam era alvo de agressões verbais de seus colegas de escola e se tornou mais uma vítima do bullying.

“Um grupo de meninos de outra escola me insultava no caminho de metrô até minha casa. Me lembro que uma vez caminhei da estação até minha casa e eles gritavam, ‘Viadinho’, o tempo todo. Era humilhante, mas não tanto para mim, porque eu sabia que eles eram tontos. Mas isso me incomodou, porque eu estava com os meus amigos e me perguntei se eles tinham vergonha de andar comigo por causa dessas pessoas gritando”, contou.

“Quando eu tinha 17 anos, eu me atrevi a ir em uma casa noturna gay, em Londres. Me lembro que entrei pela porta e um homem gay disse algo muito cruel sobre mim para seu acompanhante. Todo meu mundo caiu e nesse momento eu me senti realmente sozinho. Sabia que ia levar muito tempo para conseguir me adaptar. Há muita homofobia e uma grande quantidade de abuso, inclusive na comunidade gay”, continuou.

Veja direto no E

Comentários