12/04/2015

Cantora transexual portuguesa busca fama na TV brasileira


Visto no Terra
Nasceu ele, virou ela. Era Nuno, agora é Patricia. A primeira cantora transexual de Portugal, Patricia Ribeiro, desembarcou em São Paulo no sábado (11), com o objetivo de conquistar aqui a mesma fama que tem em seu país de origem.
Ao longo deste domingo gravará em alguns cartões postais da cidade o clipe de seu maior sucesso, a eletro-dance ‘Lotaria do Amor’ (em Portugal, usa-se lotaria ou loteria para definir os jogos de azar).
O vídeo terá a participação da modelo transexual brasileira Thalita Zampirolli, que virou subcelebridade instantânea ao ser flagrada com o ex-jogador Romário e aparecer em programas de TV afirmando ter tido um affair com o eterno baixinho da Seleção.
A assessoria de imprensa de Patricia Ribeiro planeja divulgar o clipe em programas populares da TV brasileira. A cantora vai aproveitar a passagem pelo país para lançar sua biografia, ‘Ontem Homem Hoje Mulher’.


No livro, ela relata, entre outros assuntos, os anos nos quais trabalhou como garota de programa para sobreviver e o longo processo até a cirurgia de mudança de sexo, realizada em novembro de 2008, em Lisboa.
Fã de Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Leonardo e Gusttavo Lima, a cantora lusa, de 33 anos, sonha conquistar o público brasileiro e se tornar uma estrela da TV: “Acho que minha sonoridade pode ser um êxito no Brasil, por ser um país com a mesma língua, com mentalidades mais abertas e muito hospitaleiro com artistas internacionais”.
A ligação de Patricia Ribeiro com o Brasil vai além da música. Foi um cirurgião plástico de São Paulo que salvou a vida dela há um ano. O médico retirou parte do silicone industrial que havia sido aplicado em várias partes de seu corpo, como maçãs do rosto, queixo, boca e glúteos.

Ela sofreu reação parecida com a que deixou a modelo Andressa Urach à beira da morte: a substância foi rejeitada pelo organismo e provocou inflamações e deformações. “Depois dessa cirurgia fiquei anêmica, não me aguentava em pé. Só pedia a Deus para me dar forças para conseguir voltar a Portugal e morrer no meu país”, conta a transexual.
Trauma superado, agora a artista pensa unicamente em conquistar os brasileiros: “É um povo que se emociona com histórias fortes, como é a minha. Por causa da minha transexualidade haverá sempre quem não compreenda. Mas as coisas estão melhores, acredito que farei sucesso aqui”.
Veja direto no Terra

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques