27/05/2015

Homem que sofreu bullying no colégio por ser gay recebe desculpa de agressor 20 anos depois

Visto no Vírgula
Quando estava no colégio, o estadunidense Chad Michael Morrisette, hoje com 34 anos, precisava andar ao lado de professores para não ser perturbado… pelo simples fato de ser gay. O time inteiro de futebol americano praticava bullying com ele. Recentemente, Chad recebeu uma mensagem de desculpas no Facebook de um de seus agressores, Louie Amundson.
A mensagem foi postada por Chad. Ela diz: “Recentemente, eu estava conversando com minha filha de 10 anos sobre pessoas que praticam bullying. Ela me perguntou se eu já fiz bullying com alguém, e, infelizmente, eu tive de dizer ‘sim’. O que veio à minha cabeça é o quão bosta e mau que eu era quando você estava no colégio. Quero me desculpar. Se morássemos no mesmo estado, eu me desculparia pessoalmente. Nem sei se você se lembra, mas eu me lembro e sinto muito”.
Em entrevista ao The Mirror, Chad confessou que derrubou algumas lágrimas ao ler a mensagem. “Eu sofria bullying por ser gay. Eu sofria bullying por ser pequeno. Eu sofria bullying por qualquer motivo que uma pessoa possa sofrer bullying. Era horrível”.
A resposta de Chad a Louie foi essa: “Eu estou bem comovido com isso. Obrigado e eu aceito seu pedido de desculpas. Em 20 anos, você foi a única pessoa a se desculpar por esse tipo de ato. Eu espero que você possa dizer a sua filha que você se desculpou e que nós estamos de bem. É incrível o que 20 anos e filhos podem fazer com a gente, não é?”.
Louie foi contatado pelo site Yahoo! para comentar a mensagem. Ele disse: “Eu me senti lisonjeado, envergonhado e aliviado eo mesmo tempo. Eu devia desculpas a ele. Ele não me devia o perdão”.

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques