"Claro que Boechat se excedeu com Malafaia, e isso é ótimo" Por Tony Goes


Visto no F5/ Folha
De Tony Goes
A internet brasileira está em chamas desde sexta-feira (19), quando o jornalista Ricardo Boechat ofendeu o pastor Silas Malafaia em seu programa na rádio BandNews FM.
A rusga entre ambos começou alguns dias antes, quando Boechat acusou as igrejas neopentecostais de incitar o ódio contra as outras religiões. Uma menina carioca, que deixava um local de culto afro-brasileiro, foi atingida no domingo retrasado (14) por uma pedrada lançada por dois sujeitos segurando bíblias. Não foi o primeiro incidente desse tipo, nem o mais grave.
Malafaia, sempre ávido pelos holofotes, tomou as palavras de Boechat como um ataque pessoal a ele próprio, e desafiou o jornalista para um debate. Também o chamou de idiota e falastrão, como costuma fazer com seus detratores —quase sempre incólume.
Só que Boechat não deixou barato. Com mais de 60 processos nas costas, o jornalista é conhecido por não ter papas na língua com ninguém, e chamou Malafaia na chincha. Chamou-o de um monte de coisas, e coroou sua diatribe com uma frase que vai entrar para a lista das mais marcantes de 2015: "vai procurar r*, Malafaia".
Foi grosseiro? Claro que foi. Boechat soltou um palavrão ao vivo no rádio, no horário da manhã (não que houvesse muitas crianças ouvindo seu programa, mas vá lá). E ainda insultou um líder religioso, uma categoria especialmente sensível nos tempos que correm.
Mas isto não é necessariamente ruim. Pelo contrário: foi muito bom. Um ato corajoso e até divertido, contra uma figura que está longe de ser unanimidade mesmo entre os evangélicos. Malafaia se porta como se fosse o papa deste segmento, quando na verdade constrange boa parte dos fiéis das outras igrejas com suas incontinências verbais.
O pastor não está numa boa fase. Poucos dias antes, convocou um boicote contra O Boticário, que veiculou um comercial com casais gays para o Dia dos Namorados. O tiro saiu pela culatra: Malafaia só conseguiu dar mais visibilidade à marca, que ainda viu suas vendas crescerem durante o período.
Agora o presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo deu mais um tiro no próprio pé. Além de levar uma invertida histórica em rede nacional, ainda reagiu da pior maneira possível: disse que vai "engolir" Boechat. Sério, pastor? Vai engolir, depois do jornalista ter mandado você procurar uma r*? Depois não reclame das piadas. E contrate um assessor de imprensa, ontem.
Mesmo pessoas liberais reclamaram das palavras de Boechat. Alguns extremistas desavisados acusaram-no até de ser homofóbico, mas o que importa neste caso é que os termos usados são perfeitamente adequados para ofender alguém como Malafaia.
Outros estão horrorizados com o baixo calão, e preocupados em manter o verniz de polidez que mascara a nossa selvageria cotidiana.
Pois eu já penso o contrário. Sou totalmente a favor de algum destempero no debate verbal, e isto vale para todos os lados. Prefiro um malcriado que me xingue de frente do que alguém que me jogue pedras e depois se faça de inocente. Prefiro viver num país onde as coisas possam ser ditas claramente.

Comentários

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!