20/06/2015

Ricardo Boechat se irrita com Silas Malafaia e desabafa: 'vai procurar uma r*'

 
Visto na Folha
 
O jornalista Ricardo Boechat e o pastor Silas Malafaia perderam a linha nesta sexta-feira (19). A briga entre os dois começou porque Boechat comentava a agressão sofrida por uma menina de 11 anos devido a intolerância religiosa em seu programa na rádio BandNews FM. A criança foi apedrejada na cabeça porque é praticante do candomblé. Malafaia, incomodado, publicou em seu Twitter um desafio para o jornalista: "Avisa ao jornalista Boechat, que está falando asneira, dizendo que pastores incitam os fiéis a praticarem a intolerância. Verdadeiro idiota. Desafio Boechat para um debate ao vivo. Falar asneira no programa de rádio sozinho, é mole, deixa de ser falastrão. Não incite o ódio", escreveu o religioso. Ao vivo, Boechat leu o tuíte e já respondeu botando a boca no trombone.
 


"Ô Malafaia, vai procurar uma r*, vai. Não me enche o saco. Você é um idiota, um paspalhão. Um pilantra. Tomador de grana de fiel, explorador da fé alheia. E agora vai querer me processar. Você gosta muito de palanque, não vou te dar palanque porque você é um otário. Não vou fazer debate nenhum com você porque não quero te dar essa confiança. O que eu falei e repito é que num âmbito de igrejas neopentecostais estão acontecendo atos de incitação à tolerância religiosa, mais do que em outros ambientes. Em nenhum momento, pode pegar minhas falas que estão gravadas, eu disse algo que generalizasse as coisas. Até porque, diferente de você, não sou um idiota", começou Boechat.
 
"Você é um homofóbico, uma figura execrável, horrorosa, que toma dinheiro das pessoas. Você é rico porque toma dinheiro das pessoas pregando salvação depois da morte. Meu salário, meus patrimônios, vêm do meu suor, não do suor alheio. Você é um charlatão, cara. Que usa o nome de Deus e de Cristo para tomar dinheiro dos fiéis. Você é um tomador de grana. Você e muitos outros. Não medo de você não, seu otário! Vai procurar uma rola".
 
Depois, para mostrar que não está generalizando a questão, Boechat citou a história de um outro religioso, o padre João Melo, que demonstrou apoio à criança apedrejada e sua família. Malafaia postou 34 tuítes sobre o assunto e publicou um vídeo de resposta no Youtube, em que ameaça Boechat de processo.
 
No Twitter, ele ameaçou contar tudo para o seu amigo João Saad, dono do grupo Bandeirantes de comunicação. "O jornalista Boechat fez uma acusação leviana e séria, de maneira generalizada, dizendo que os pastores nos seus cultos ou na igreja incentivam a intolerância. Eu respondi através do meu Twitter que ele estava tremendamente equivocado e ainda desafiei ele para um debate. Ele, no programa que você vai ouvir daqui a pouco para ver a baixaria, o nível que é esse cidadão, perdeu a linha, me xingou, me difamou.
 
Eu vou dar uma oportunidade a ele na Justiça de provar, diante do juiz, o que ele falou de mim na rádio", começa Malafaia, inflamado. "Ele, como é um cara parcial, fala de intolerância, eu não vi ele falar sobre intolerância na Parada Gay de São Paulo contra os evangélicos, contra os cristãos. Ficou quietinho, não falou nada. Boechat, o povo vai saber quem é você. Não tenho medo de você, e tá desafiado".
 

Nenhum comentário:

Marcador Em Destaques