Têtu: revista gay francesa anuncia o seu fim e informa os motivos...


Visto no Dezanove 

A conhecida revista de temática gay francesa anunciou na última quinta-feira o seu fim. Lançada em 1995 por Pierre Berge, parceiro da lenda da moda Yves Saint Laurent, a revista ofereceu ao longo de duas décadas vários conteúdos originais, ditou tendências na moda e entrevistou as figuras que marcavam a atualidade francesa e internacional. Desde desportistas, a modelos, músicos e atores e até presidentes da república. Em 2007 afirmou-se como uma revista exclusiva para homens.

Em 2013 depois da polémica instalada na sociedade francesa em torno da aprovação do "casamento para todos" as receitas cairam a pique motivadas pelos receios de anunciantes e investidores. No final desse ano a revista foi vendida pelo preço simbólico de 1 euro, mas com um passivo a atingir no ano seguinte mais de 1,2 milhões de euros.

O director da publicação Jean-Jacques Augier declarou esta quinta-feira em comunicado: "Uma conjuntura económica difícil, os problemas estruturais da distribuição, as agências de publicidade pouco corajosas... são as principais dificuldades que encontramos. [...] É um erro pensar que a indiferença à nossa diferença está definitivamente ganha, um projecto como este pode transformar o que é ser considerado gay para a opinião pública."

Em Janeiro de 2015, foi a vez do luso-libanês Armando Santos aparecer novamente na capa da revista para contar a sua experiência sobre o concurso Mister Gay França que venceu dois anos antes.

A bancarrota da revista foi declarada no passado mês de Março, mês em que apareceu na capa estrela norte-americana Nick Jonas. O músico e cantor de apenas 22 anos é muito apreciado pela comunidade homossexual.

O nome da revista, que em português significa "teimoso" acabou por durar apenas 211 edições. O último número foi dedicado aos 20 anos da revista e ainda pode ser encontrado nas bancas com o cantor Sam Smith na capa.

Comentários