Três homens querem que sua relação em trio seja reconhecida oficialmente no Canadá


Visto no Portugal Gay

São três homens a viver uma relação homoafetiva e querem ser pais.

Adam Grant e Shayne Curran se casaram em 2011. Felizes, viveram casados por um ano e, no final desse ano, decidiram se divorciar. Não, não houve qualquer desentendimento, houve sim um entendimento: uma terceira pessoa surgiu no relacionamento, Sebastian Tran. Os três vivem felizes desde 2012, dormem juntos numa cama king size como pede a tradição de uma relação.

Adam Grant explicou que o divórcio aconteceu porque ele e Shayne querem que Sebastian seja parte igual na relação e por isso entenderam que não poderiam estar eles casados e Tran ser “a terceira roda” da relação.



Mas o amor destes três jovens com idades entre os 27 e os 29 anos é grande e não se fica por aqui: eles querem ser pais. Não colocam de lado a adoção mas as irmãs de Shayne e a de Sebastian Tran já se mostraram disponíveis para doar os seus óvulos, e é vontade dos manos envolve-las no processo. Adianta Shayne “nós queremos misturar os nossos genes o suficiente para que os nossos filhos sejam geneticamente o mais próximos de nós possível”.

Uma postura destas tornada pública causou alguma polêmica, curiosamente mais centrada no facto de serem homens do que ser uma relação tripartida, num país onde o casamento civil entre gays (e lésbicas) tal como a adoção são uma realidade há mais de uma década, e com amplo apoio popular.

A demanda deste trio amoroso tem o apoio das suas famílias e as mesmas estão envolvidas no processo, e já fizeram saber que “as crianças são uma grande parte dos nossos planos para o futuro”.


Comentários