Teólogo diz que a "Bíblia não é homofóbica" e que foi traduzida com erros do hebraico para o grego


Visto no Mundo ao Minuto

O teólogo luterano dinamarquês Renato Lings defende que a "Bíblia não é homofóbica" e atribui "a crença" da censura da homossexualidade a uma tradução errada do hebraico para o grego

O tradutor e intérprete, Renato Lings decidiu fazer um doutorado em teologia na University of St Mark & St John, no Reino Unido, sobre a questão da homoafetividade na Bíblia.

O estudioso ficou preocupado quando viu que "havia muitos detalhes por examinar" na Bíblia, conforme contou em entrevista à agência espanhola Efe, numa altura em que o debate sobre a homossexualidade na Igreja Católica está no centro dos debates.

Lings decidiu iniciar uma extensa pesquisa académica e descobriu que "o mito" que a Bíblia censura a homossexualidade se deve a "uma má tradução para o grego do antigo testamento".

O teólogo disse ter encontrado ambiguidades em alguns termos das escrituras em hebraico e grego. "Eram termos opacos", que não se sabe o seu significado "a 100 por cento".

Segundo Renato Lings, que trabalhou como professor na Universidade Bíblica Latino-americana, na Costa Rica, este entendimento errôneo foi motivo de discriminação e perseguição ao longo da história, preocupando-o que este "mito" ainda seja amplamente aceito em alguns setores da comunidade cristã.

Por esse motivo, a sua tese e o seu trabalho tentam "desconstruir esse mito", e questionam a "orientação tendenciosa do cristianismo" que perpetua "a interpretação mais repressiva" das escrituras que, afirmou, "não é exata e é muito temerária".

"Ando a estudar esta questão há 15 anos", assegurou, atribuindo à tradição cristã o ensino de que "a Bíblia rejeita os homossexuais".

No Sínodo sobre a família, que terminou há uma semana no Vaticano, o papa Francisco reafirmou no documento final que os homossexuais não devem ser discriminados, embora tenha reiterado que a união entre pessoas do mesmo sexo "não pode ser nem remotamente" comparada com o casamento entre um homem e uma mulher.

Comentários

  1. O problema para aqueles que tentar arrumar uma forma de conciliar o Homossexualismo à Bíblia é que o Novo Testamento também está repleto de textos que também rechaçam a concepção da relação sexual entre pessoas do mesmo sexo. Como exemplo, Romanos 1 e 1ª Coríntios 6. No primeiro texto, a bíblia fala que tal relação é contrária à natureza e no segundo diz que quem o faz não herdará o reino dos céus. E aí não tem como atribuir a erros de tradução pois o Novo Testamento foi escrito no grego. E aí, qual o argumento agora? E as dezenas de textos de Platão e Aristóteles que também rejeitam tal prática? A Cultura judaica, cristã, grega, todas elas declaram que tal prática é não natural, nociva e repreensível.

    ResponderExcluir
  2. Sou gay, casado, ex missionário evangélico, e por minha opniao nem uma dessas crenças ou estudos, me acrescenta algo ou deixa de acrescentar. Certas discurcoes são em vão. Tantas pessoas quanto de um quanto do outro tentam ser melhores do que o outro seguindo seus credos religiosos e suas vãs filosofias. Acho que cada um deveria seguir e viver a sua vida da forma que acha melhor, até pq se tds seguissem oque realmente a bíblia diz queria ver se teria tantos "evangélicos". Fique com a paz de Deus!

    ResponderExcluir
  3. Nessas horas eu me pergunto, o que um "Pastor Evangélico" está fazendo em comentários de um blog direcionada a Homossexuais ??

    ResponderExcluir
  4. Só vejo que poucos seguem os mandamentos de Deus, sou pastor mas creio no livre arbítrio, não julgo, e me lembro que a salvação é individual e nos apenas devemos prega não declarar guerra aos quatro cantos. Se conhecem a vdd e querem seguir de tal maneira, sejam felizes.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!