"MBL, Danilo Gentili e A Onda" por André Kummer



Você já assistiu ao filma A ONDA? Se não viu coloque na sua lista, se já assistiu então reveja.

O filme é alemão, então não espere a velocidade de Hollywood. Conta a história de um professor colegial Rainer Wenger (Jürgen Vogel) que inicia um projeto com sua turma. 

A turma é de jovens, a terceira geração após a segunda guerra mundial. Eles não acreditam mais em nada e logo no início do filme tem um diálogo entre dois rapazes falando que são uma geração onde não tem mais nada de novo.
Não vou fazer spoiler, então assista lá.

Também não vou falar da metralhadora de ódio do MBL.Tenho medo daquele menino que tem nome de feriado. Tenho medo do MBL. Muita gente tem medo do MBL. Ninguem abre a boca de medo que a metralhadora vire para o seu lado.

Segundo dados da Abraji  o grupo já é responsável por mais de 50% das perseguições a profissionais da imprensa no país em 2017.


Do Danilo Gentili tenho nojo. Mais nojo ainda fiquei hoje ao saber que ele atiçou seus 15 milhôes de seguidores contra uma crítica negativa ao seu novo filme. 

O jornalista da Folha Uol (F5), Diego Bargas, foi demitido. Vale a pena ler a coluna do Tony Goes.

Então se você assistir ao filme A ONDA vai entender como a coisa funciona. 

E talvez você comece a sentir medo, muito medo.

Como podemos evoluir como pessoas, nos nossos questionamento interno e autoconhecimento, quando toda forma de pensamento crítico é aniquilada, perseguida e coagida.

Não somos mais a república das bananas, somos qualquer coisa do cale a boca.

Um País próspero e uma cultura de paz não se constroem com violência, muito menos com o silêncio.

Vamos continuar calados?

        

Comentários

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!