"Você é um Vampiro Emocional" por André Kummer


Responda as seguintes questões sendo o mais honesto possível 😇

Muitas vezes as pessoas não entendem você ou seus problemas?
    Você sente que há muitas barreiras em sua vida que você não tem controle?
      Costuma pedir ajuda aos outros e poucas pessoas estão dispostas a ajudá-lo?
        Você sente que não recebe a atenção ou apreciação que merece?
          As pessoas queixam-se que você não as escuta, quando na verdade você sente que não o escutam?
            A maioria das outras pessoas tem vidas muito mais fáceis do que as suas?
              Você briga com amigos e família com freqüência?
                Em caso afirmativo, a culpa costuma ser deles?
                  As pessoas de repente deixam de manter contato com você sem explicação?
                    Você geralmente se sente impotente?

                    Sente que tem poucas oportunidades para melhorar a vida?


                    Se você respondeu "sim" a pelo menos metade das perguntas acima, é provável que você seja um vampiro emocional.


                      Não é culpa sua. Isso significa que você já se machucou no passado.  

                      Como resultado, você inadvertidamente magoa aqueles ao seu redor, que em troca, afastam-se e o machucam ainda mais. É um ciclo vicioso que a maioria das pessoas vive hoje em dia, em maior ou menor intensidade.


                      QUEM SÃO VAMPIROS EMOCIONAIS? 


                      O vampiro emocional típico por completo são os que drenam a energia de todos os que entram em contato. 


                      Eles são cansativos. Eles precisam de atenção constante. Eles sempre têm alguma crise grande na vida.  São especialistas em provocar reações emocionais dos outros e depois se alimentar dessas emoções, independentemente de serem emoções positivas ou negativas.


                      Todos os vampiros emocionais sofrem de baixa auto-estima, mas nem todas as pessoas com baixa auto-estima são vampiros emocionais. 

                      Os vampiros emocionais são pessoas com um subconjunto específico de questões de auto-estima, entre elas o narcisismo.


                      Os vampiros emocionais exibem três traços específicos simultaneamente: uma necessidade excessiva de validação e atenção dos outros, a crença de que pouco ou nada do que ocorre ao redor é culpa deles e a falta de autoconhecimento para reconhecer seus padrões autodestrutivos. 


                      Esta é uma combinação perigosa pois estes três traços reforçam uns aos outros e tornam-se mais fortes. Não se engane, vampiros emocionais não são todos perdedores patéticos. 


                      Eles podem ser algumas das pessoas mais encantadoras e bem sucedidas que você conhece. Homens, mulheres, lindas, feias, ricas, pobres, elas vêm em muitas formas e tamanhos. Mas sempre criam relações tóxicas, tanto com amigos quanto com parceiros românticos.


                      Devido a Necessidade Excessiva de Validação e Atenção de Outros a conversa com vampiros emocionais é invariavelmente dominada por uma pessoa: eles mesmos. 

                      É tudo sobre eles e seus problemas, como fulano foi um idiota com ele, quão impressionantes eles são, quão patéticos os outros são, como todos querem ser como eles, como todos os odeiam, etc.   


                      A efusão torrencial do egocentrismo deles é delirante. Leva apenas uma hora de conversa com um vampiro emocional antes que você esteja inspirado a bater a testa contra uma superfície dura repetidamente e gritando "Faça o ruído parar!! Por favor, faça com que pare!". 


                      Os vampiros emocionais também são capazes de fazer grandes exibições públicas para chamar a atenção. Podem ser auto-suficientes ou auto-aversivos. Pense no cara irritante que se levanta e fala algo inapropriado apenas para dar algumas risadas. Ou a garota da festa, que, quando se diverte, lança um grito e sai da sala chorando. 


                      Para eles não existe publicidade ruim. Para você ser afetado ele cria qualquer tipo de reação emocional ao seu redor - indignação, piedade, raiva ou ódio - tudo vale a pena.


                      A crença de que seus problemas não são suas falhas produz um excessivo comportamento carente e arrogante dos vampiros emocionais e provoca reações negativas dos outros que se afastam. 


                      Em vez de considerar que as pessoas responderam negativamente a eles, porque o que eles disseram / faziam era ofensivo ou auto-centrado, eles preferem acreditar que todos aqueles que estão à sua volta são idiotas,  fanáticos, rudes, frios, etc, etc...


                      A habilidade de um vampiro emocional para racionalizar seu comportamento anti-social pode ser hipnotizante. Ele vai muito além de projetar qualidades negativas nos outros. Não, as racionalizações podem ser muito mais profundas do que isso.


                      Ninguém realmente pode apreciar o quão legal / inteligente / espirituoso / atrativo eu sou porque todos os outros são tão egocêntricos.


                      Há apenas um tipo de pessoa que se aproximará de um vampiro emocional: indivíduos com baixa auto-estima.  Eles também são muito disfuncionais para perceber os efeitos negativos que o comportamento do vampiro tem sobre eles, ou são outros vampiros emocionais que desejam o drama, a atenção e a vitimização sem fim.  Semelhantes se atraem.


                      Alguém pensaria que um vampiro emocional acabaria por começar a detectar o padrão em que vivem e ver que certos comportamentos levam a certas reações nos outros, essas reações não são agradáveis, então talvez deva reexaminar meus comportamentos.


                      Isso parece óbvio, mas raramente ocorre ao vampiro emocional. Eles não são capazes de ser honestos consigo mesmos e aceitar a responsabilidade por suas vidas. Psicologicamente, eles precisam de um bode expiatório.


                      Eles sempre foram tão focados externamente que nunca desenvolveram a habilidade de se sentar e analisar seus próprios pensamentos e emoções e questionar sua utilidade.


                      As constante necessidade de afirmação drena a energia e a paciência das pessoas. Os altos e baixos emocionais são cansativos e a maioria das pessoas (auto-respeitadoras) não está disposta a tolerar isso. 

                      Portanto, elas farão um movimento claro para ignorar o vampiro emocional depois de encontrá-los, reafirmando ao vampiro que as pessoas são malvadas, que ninguém gosta deles, que são vítimas.


                      Os vampiros emocionais odeiam estar sozinhos. Eles também causam conflitos mesmo que não existam. A razão é que eles precisam se distrair... 

                      Essa falta de consciência mantém o seu jogo de culpa. O jogo de culpa mantém a busca de validação e atenção. E a busca por validação e atenção externa mantém a falta de autoconsciência. Uma grande espiral de merda.


                      Para continuar a leitura...

                              



                      Comentários