"Homem tortura até a morte filho da namorada por achar que ele era gay." Por ATAIDE DE ALMEIDA JR.

Por ATAIDE DE ALMEIDA JR.
Visto no Metrópoles


A Justiça de Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos, começou a julgar um crime bárbaro. Um homem é acusado de torturar e matar o filho da namorada de 8 anos por achar que o garoto era gay. Segundo a polícia, Isauro Aguirre cometeu uma série de atos brutais contra Gabriel Fernandez. A mãe também participou do crime.

Na ocorrência, consta que Isauro jogou spray de pimenta, forçou o garoto a comer as próprias fezes, colocou cigarro acesso na pele dele, bateu e atirou com uma arma para matá-lo. Segundo a defesa do autor do crime, John Allan, o acusado “é culpado, mas não houve tortura”. As informações são do Daily Mail.


No entanto, de acordo com os paramédicos que atenderam o garoto, foram encontrados vários danos no corpo do garoto que comprovavam a tortura.

Ainda de acordo com o advogado, é verdade que ele vestia o garoto com roupas femininas e que não gostava de Gabriel por ele ser gay. No entanto, ainda de acordo com defesa, isso mostra que ele “era apenas uma pessoa que praticava bullying”. O crime ocorreu em 2013. A expectativa é que o julgamento dure, pelo menos, oito semanas. A mãe enfrentará a Corte em outro momento.

Comentários