Carta ao filho que talvez não venha


Por Allan Johan
Resolvi escrever esta carta, filho, pois sei que talvez não esteja presente quando você der o seu primeiro passo, falar a sua primeira palavra, ou mesmo quando aprender a ler. Não tenho câncer terminal, nem outra doença que me faça ir antes do tempo, nem mesmo estou próximo da beira da morte. Tenho 28 anos, sou solteiro, saudável, economicamente estável, mas não quero ter filhos. Simplesmente decidi, até o momento, que você não viria pois o mundo já tem crianças demais, além do fato do seu pai não achar justo que você sofra preconceito por mim. Seu pai é homossexual, filho.

Espero que você me entenda, que não é um ato de egoísmo, não querer que você venha a um mundo onde o dinheiro vale mais do que sentimentos, em que as pessoas te julgam com base em preconceitos, onde a insegurança bate três vezes à sua porta por dia, onde a vida não tem mais valor. Neste mundo, meu filho, no ano de 2008, fala-se em aquecimento global, em descongelamento das calotas polares, em extinção da vida. Talvez falte comida para a superpopulação de mais de 6 bilhões de pessoas, talvez haja uma guerra nuclear. Não vejo propósito de te colocar em um cenário desses. Você até poderia ser feliz, como eu sou, apesar das adversidades, mas tenho certeza que você entenderá seu pai.

Não vou congelar espermatozóides, ou me congelar a espera de um futuro melhor. Seu pai acredita que tudo irá se resolver, que a humanidade achará um meio de não ser extinta, mesmo assim, isso não me motiva a te trazer para cá. Peço desculpas meu filho.

A história da humanidade tem aproximadamente 4 mil anos, quando foi descoberta a escrita. A contagem de nosso calendário é a partir do nascimento de Jesus Cristo, ocorrido há 2008 anos, embora alguns historiadores discordem. Há discordância em quase tudo, em relação às religiões, temas científicos, futebol, sexo, entre os mais variados temas. Foi a discordância que fez a humanidade evoluir, embora evoluir signifique que estamos acabando com o nosso planeta. Dizem que somos parentes dos macacos, tudo bem, eu tenho vergonha é de ser humano, isso pouco importa. A discordância é dolorosa a quem vive, pois os diferentes sofrem com ela, você já deve estar sofrendo, por ser um filho que talvez não vá nascer, mas saiba que você vive no meu coração.

Com certeza, filho, você poderá ler muito sobre o tempo em que vivi em algum livro, ou outro dispositivo que arquivará a história, mas não acredite muito neles. O melhor de viver é poder ter a chance de tirar as suas próprias conclusões. Sei que você talvez nunca tenha esta chance, mas espero, mesmo assim, que você me perdoe por isso. Estarei tirando a sua chance de errar, mas estou exercendo a minha tentativa e eu creio que está sendo acertada.

Mesmo assim, filho, quero te deixar algumas dicas, caso algum dia você venha e eu não esteja mesmo por aqui: ame cada momento, pessoa, e visão que tiver na vida. Lembre-se que cada dia é uma chance de ser melhor, que cada pôr-do-sol é prelúdio de renascimento, que cada manhã é inspiração para iluminar sua vivência. Curta cada segundo como se fosse o último, mas não tema a morte, pois se você tiver cumprido com responsabilidade a sua missão, ela não significará nada. Não há missão predestinada, você a escolhe e é fiel a ela. Lembre-se que a sua parte pode ser feita e que se você não separar o lixo, ao menos tente compensar de outra forma, doando seus casacos no inverno, por exemplo.

Não se esquente em ganhar dinheiro ou tentando ser famoso, são duas coisas que as pessoas não sabem o que fazer quando os têm. Não fale de boca cheia, não por ser falta de educação, mas por fazer mal ao seu estômago. Mastigue bem a comida e faça exercícios sempre, mas não exagere. Não exagere nada em sua vida. Mantenha a sua mente aberta e não fale sem saber do que está falando. Admita quando não souber um assunto, jamais seja quem você não é. Viva intensamente, mesmo que não te faça sentido tudo à sua volta, acredite, para muitos nada faz sentido, mas ninguém fala nisso.

Saiba que as pessoas usam máscaras, porém não as derrube, aprenda que todos têm necessidades diferentes e viver em sociedade é conviver com a hipocrisia. Só não aceite a hipocrisia quando ela te prejudicar. Não fique calado quando presenciar uma injustiça. Não se intimide quando se sentir oprimido. Não seja covarde para se manter calado, mas fuja de qualquer briga física, e quando não conseguir fugir, bata e defenda-se. Morra pelo que acredita mas não seja estúpido ao ponto de morrer em vão. Não seja herói sozinho, nem covarde em grupo.

Saiba a hora de dizer não. As pessoas não sabem negar quando sentem que precisam dizer esta palavra. Não tenha pudor em ter lucro, em fazer sexo, em ser feliz. Mas saiba dividir suas conquistas e incentivar as pessoas a fazerem o mesmo. Não pratique o egoísmo, a não ser que haja um bom motivo e não prejudique ninguém.

Não deixe de andar na rua com medo de ser assaltado, não deixe de votar por causa da desesperança, não jogue lixo no chão. Saiba ser objetivo e fiel aos seus princípios. Não deixe que as pessoas te usem, não pense que você sabe tudo, não confie demais nos seus instintos. Saiba ouvir os outros e espere a melhor hora para agir. Aprenda logo que tudo é relativo, menos as suas convicções, mas não as transforme em dogmas. Saiba equilibrar o seu ego e a sua agenda, tenha sempre um tempo para você. Dedique-se a quem demonstra o mesmo por você, confie em quem confia em você, não insista em tentar mudar as pessoas, não acredite em sonhos – transforme-os em metas. Não se arrisque em campos onde você não pode contar senão com você mesmo. Tenha sempre metas mas não se mate por elas. Viva, sinta-se vivo, todos os dias.

Confie apenas na sua família, mesmo que ela pareça distante ou insatisfeita com você. Tenha sempre bons laços com seus parentes e vizinhos, embora os vizinhos e os parentes você não escolha muito, e quando o faz, costuma se decepcionar. Amigos são uma preciosidade, então não acredite que os achou tão facilmente. Eles vêm e vão e é na hora que você mais precisar deles que você saberá quem são os verdadeiros. Jamais decepcione um amigo. Não empreste dinheiro sem garantias. E saiba que há comentários que você deve guardar para você.

Use sempre camisinha, obviamente, quando fizer sexo. O sempre nem sempre significa eternamente. Saiba escolher quem você ama, não dê valor demais ao sexo. Não menospreze o amor, jamais. Cuidado com pessoas emocionalmente instáveis, nesse ponto, considere o seu instinto, geralmente quando você acha que vai dar errado, dará. Ame profundamente, pois é sempre mais feliz quem amou mais. Não traia e, se te traírem, não se culpe ou tente achar os motivos. Essa pessoa não merece a sua dedicação. Nestes casos, não insista. Mas não desista fácil quando sentir o coração pulando por alguém. No amor, vá até o fim, mas saiba sempre a hora de parar, em tudo. O fim você decide filho, não pense o que as outras pessoas vão falar. Nada é para sempre e o fim nem sempre encerra tudo. Não tente agradar a todos, agrade, ao menos, você mesmo e quem se importa com você, mesmo que continue sem agradar muito.

Olhe para trás sempre e tenha orgulho do seu passado, ele foi o seu caminho até o presente, fez você ser quem você é. Tenha orgulho de quem você é. Olhe para o futuro e veja um novo caminho, tenha sempre esperança mas não subestime as dificuldades, respeite os seus oponentes e realize todas as tarefas com perfeição. Aprenda em todas as oportunidades, ensine quando puder, agradeça a cada momento, respire e sinta a vida no ar. Olhe para os lados e veja que nunca está sozinho, veja as estrelas e renda-se à imensidão do universo, olhe para o seu umbigo e tenha certeza da sua insignificância, mas jamais abaixe a cabeça filho, jamais tolere que te façam sentir diminuído.

Não use drogas, ou beba, ou fume. Não desrespeite os mais velhos. Mas estas não são regras minhas, são indicações. Há momentos em que você se cansa das regras. Se for quebrá-las, faça de maneira discreta e sem prejudicar os outros. Mais uma vez: Não prejudique as outras pessoas. Não acredite em soluções fáceis, não acredite cegamente em qualquer ideologia, mas jamais perca a sua fé. Sonhe mas mantenha os pés no chão, pelo menos um. Mas não entre em correntes, religiões ou negócios em momentos de desespero. Não julgue que o melhor para você é o melhor para os outros. Lembre-se sempre há uma solução. Não se estresse, não beba demais, não se culpe demais, não trabalhe demais. Faça aquilo que gosta e aprenda a gostar de tudo. Haja sempre sabendo o que está fazendo e assumas as conseqüências. Não vá pela onda dos outros. Seja autêntico, mas não seja chato.

Por último, meu filho, quero te dizer que eu sou o pai mais feliz do mundo, mesmo antes de você nascer, porque, neste momento, tenho a certeza de que você é especial, que pude deixar um pouquinho do que aprendi até agora e que você , caso nunca venha mesmo, sempre me fará falta. Espero que estes humildes ensinamentos sirvam para você, meu filho.

Comentários

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!