Homofobia? Vai tomar no...

Quer saber!? Palavrões não são uma boa! Denotam descontrole, deselegância, impaciência, intolerância até. Mas tem gente que nos tira do sério. É incrível! Sabe aquele tipo de criatura condicionada? Aqueles que só sabem seguir a onda, seguir a “maioria” e mal se questionam se aquilo faz sentido? Aqueles que julgam e agridem o próximo simplesmente porque alguém sugeriu assim? Ou porque viram alguém fazendo?

Homofóbicos parecem bem desse tipo, especialmente os ainda jovens, imaturos de raciocínio. Quando velhos, não. Nessa fase o caso já soa mais como transtorno. Das duas, uma: ou são gays que não suportam a própria condição (e agridem para fugir dessa realidade) ou são seres que reproduzem o preconceito social sem a menor crítica prévia. Afinal, por que um heterossexual de verdade se incomodariam tanto com os gays? Isso faz sentido?

Quando lidamos com esse tipo de gente, argumentar parece perda de tempo. Mas o que fazer? Ignorar? Engolir a seco? Deixar que a vida dê o troco? Ser coniventes com aquelas atitudes ou julgamentos equivocados? Difícil avaliar...

Quem saber!? Palavrões podem não resolver nada, mas às vezes aliviam que é uma beleza! Use com moderação!

Élio e Matabb

Comentários

  1. Olha,
    Vou contar o que realmente me deixa triste.
    Desde a meternidade, sabia que meu primo seria homossexual (mediunidade ou coisa assim). acopanhei o crescimento orientando para que ele fosse feliz, nunca discriminei, ajudei na família, enfim, hoje ele está feliz sendo homosseuxal, e o que recebi de volta por tê-lo ajudado, insinuações sobre minha sexualidade de forma jocosa (heterofobia), dava em cima de meus companheiros da cara dura, pior que puta, e ai eu pergunto, que atitude se toma...
    Cresci aprendendo a respeitar as diferenças, mas não as baxarias e os filhos da puta, homossexualidade não tem haver com caracter, ou a pessoa tem ou não tem!
    Vou fazer uma passeada hetero solicitando apenas RESPEITO HUMANO! Todo ser humano tem direitos, tenho me sentido sufocada!

    ResponderExcluir
  2. Prezada Esperança,

    O problema de qualquer preconceito é que ele costuma rotular o “todo” baseado apenas em “parte”. Seu primo certamente percebeu sinais de preconceito contra gays ao longo da vida e generalizou, colocando-se contra todos os heteros. Talvez isso explique a errônea forma como lhe tratou. No entanto, pagar na mesma moeda só vai demonstrar que você sofre do mesmo mal. Não podemos achar que todos os gays sejam preconceituosos ou promíscuos só porque alguns gays que conhecemos sejam assim. Também não concordamos com essa história de “passeata hetero” ou “passeata gay”. O mais correto seria “passeata contra homofobia” ou “passeata contra heterofobia”, composta por qualquer pessoa que defenda essa mudança, independente da sexualidade. A luta deve ser contra o preconceito, não contra orientações sexuais. As passeatas em favor dos LGBTs só existem por motivos muito graves, que já fugiram do controle social e estão nos jornais todos os dias. São casos de assassinatos, humilhações, repressões, desigualdade de direitos e suicídios motivados por homofobia. Felizmente, a tal heterofobia, até onde se sabe, nunca gerou vítimas com essa proporção. Por isso, se o seu problema é o comportamento do seu primo ou de qualquer outro gay específico que tenha lhe feito mal, não aconselhamos que perca seu tempo organizando uma passeata hetero. Talvez seja mais útil e inteligente conversar ou protestar diretamente com quem lhe afetou, ou denunciá-los na justiça se for o caso. Certamente as leis devem funcionar melhor no seu caso.

    Obrigado por seu comentário!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Respeitamos opiniões contrárias às postagens contidas nesse site, mas solicitamos que evitem utilizar esse espaço para fazer propagandas, incluir conteúdos que não tenham vínculo com as postagens ou que visem agredir quem quer que seja. Obrigado!